A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) apresentou o Pdif (Plano de Desenvolvimento e Integração da Faixa de Fronteira do Centro-Oeste) para a Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste) nesta segunda-feira (26). Para a superintendente Rose Modesto considera os estudos fundamentais.

“Esses estudos oferecem um diagnóstico minucioso das condições socioeconômicas, ambientais e de infraestrutura. Eles são fundamentais para identificar oportunidades e desafios para o desenvolvimento sustentável”, comentou.

Além disso, ela explicou que os trabalhos “contribuem significativamente para o crescimento econômico, a inclusão social e a sustentabilidade nessas áreas fronteiriças”. O projeto de pesquisa é desenvolvido com recursos da Sudeco, por meio do TED (Termo de Execução Descentralizada) nº 12/2022.

Também faz parte da parceria a Unemat (Universidade do Estado de Mato Grosso). O Plano faz parte do Programa de Pós-graduação em Estudos Fronteiriços da UFMS e de Geografia da UNEMAT.

Desenvolvimento regional

A parceria busca definir estratégias para promoção do desenvolvimento regional e urbano na fronteira de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso com outros países. Assim, o projeto também prevê fortalecimento das relações com outros estados e países vizinhos, como a Bolívia e o Paraguai.

Durante a apresentação foi esclarecido que o estudo seguirá sete eixos de atenção. São eles: segurança pública, saúde, infraestrutura e logística, educação, desenvolvimento econômico, turismo e meio ambiente.

Por fim, vale lembrar que a Faixa de Fronteira é um dos pontos de destaque abordados pela PNDR (Política Nacional de Desenvolvimento Regional), que utiliza recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento.