Marco Aurélio Santullo, atual articulador político do PP em Mato Grosso do Sul para as eleições deste ano, pode assumir a secretaria de Governo de , cargo atualmente ocupado por João Rocha (PP). Santullo admitiu nesta segunda-feira (5) estar em conversas com a prefeita, mas não confirma se deve assumir o cargo.

Atual secretário, João Rocha confirmou ao Jornal Midiamax que caminha para deixar a administração. A cúpula do PP no Estado se reuniu nesse final de semana com a senadora , quem está definindo quais os rumos do partido.

“Foi uma boa conversa. Não podemos perder de vista o projeto maior que é a reeleição da prefeita. E o meu retorno poderá ocorrer em razão desse projeto maior”, confirmou Rocha.

PL e apoio ao PP

Na semana passada, a senadora Tereza Cristina afirmou durante abertura dos trabalhos na Câmara de Campo Grande que se reunirá com Waldemar da Costa Neto, presidente do PL Nacional, para buscar união do partido na Capital em apoio à reeleição da prefeita Adriane Lopes.

“O PP conversa com todos. E a direita, é natural que conversem entre eles para termos uma convergência em Campo Grande. Tenho uma reunião com Waldemar na semana que vem. Campo Grande é capital e para nós do PP é muito importante”, disse.

Ex-secretário

Marco Aurélio Santullo esteve no comando da (Fundação do de MS) nos primeiros quatro meses da gestão de Eduardo Riedel. Ele ocupou cargo de tesoureiro do PP e estava nomeado em cargo de secretário especial do governo na Casa Civil na gestão de Reinaldo Azambuja.

Deixou a função no início de abril de 2023 com intenção de se colocar como candidato, o que não ocorreu, mas atuou na articulação do PP como braço direito da senadora Tereza Cristina.