O ex-delegado-geral da DGPC (Delegacia Geral de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul), Roberto Gurgel de Oliveira Filho, foi nomeado secretário-adjunto da SAD-MS (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização). A nomeação é assinada pelo governador Eduardo Ridel (PSDB) e foi publicada nesta segunda-feira (22).

Gurgel receberá pelo CCA-0, correspondente a um salário de R$ 33,6 mil. Na mesma edição do diário, foi exonerado a pedido Daynler Martins Leonel, que ocupava o cargo de secretário adjunto.

Para assumir o cargo, o delegado foi cedido da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, para a Secretaria de Estado de Administração, com ônus para a origem, mediante reembolso. A cedência é assinada pelo titular da pasta, Frederico Felini.

Troca na DGPC

O governador trocou o comando da Polícia Civil de MS no último dia 16 e Lupérsio Degerone Lucio foi nomeado novo delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

Em nota encaminhada à imprensa no mesmo dia, o governo anunciou que Gurgel assumiria a secretaria adjunta da SAD-MS.

“Com intuito de aprimorar e evoluir na prestação de serviços públicos à população sul-mato-grossense, o governo de Mato Grosso do Sul informa que o ex-delegado-geral de Polícia Civil, Roberto Gurgel Filho, irá assumir a secretaria adjunta da SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização)”, informava a nota.

Segundo o comunicado, “o novo desafio apresentado a ele se deu em função de sua expertise e know how na gestão da Polícia Civil. O atual ocupante do cargo, Daynler Martins Leonel, permanece na gestão estadual, também à frente de um novo desafio, de caráter técnico e estratégico, a fim de contribuir com as premissas que balizam a gestão, de um Estado próspero, inclusivo, verde e digital”, concluía a mensagem.