O ministro da Agricultura e Pecuária Carlos Fávaro criticou nesta sexta-feira (12), durante agenda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Campo Grande, o atraso nas exportações de carne para a China. “Por picuinhas, estamos desde 2018 tentando essa habilitação”, disse.

“O Lula visitou a China no ano passado e agora estamos aqui. Na gestão passada, picuinhas não deixaram a gente abrir essa planta”, pontuou.

Com a habilitação, a planta ser tornará a maior da América Latina, com 4,6 mil pessoas empregadas. “Estamos muito felizes abrindo oportunidades, com respeito ao meio ambiente e aos direitos trabalhistas”.

Agenda de Lula

Lula cumpre agenda em Campo Grande, no frigorífico JBS, às 10 horas. Informação do Planalto é de que nesta sexta-feira ocorre o primeiro embarque de carne para a China após frigoríficos serem habilitados para exportação.

Além da JBS da Capital, outros frigoríficos também foram habilitados para levar carne ao país asiático. A planta é uma das 38 habilitadas pela China para a exportação, em 12 de março. Ao todo, são 24 de processamento de bovinos, 8 de frangos, além de um de termoprocessamento e 5 entrepostos.

Antes da lista recente, o Brasil tinha 106 plantas habilitadas para a China, sendo 47 de aves, 41 de bovinos e 17 de suínos. O presidente e comitiva desembarcaram por volta das 9h30 na Base Aérea de Campo Grande.