Os vereadores petistas da Câmara de Campo Grande Ayrton Araújo e Luiza Ribeiro destacaram durante a sessão desta quinta-feira (11) a agenda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Capital na sexta-feira (12). Araújo cutucou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que também já esteve em Mato Grosso do Sul: “[Lula] não vem para andar de moto”, comparou.

Para o parlamentar, a entrega de Lula tem um marco importante para o agronegócio no Estado. “Lula conseguiu destravar a exportação para a China. Vem em uma agenda positiva não só para o agronegócio, mas dá sinal que está trabalhando para os quilombolas, indígenas. Com certeza vamos construir um retorno do Lula, principalmente para as causas sociais. O Lula vem para compromissos sérios, é responsável e vem trabalhando forte para o país. Não vem para andar de moto. Vem para agenda boa”, completou.

Para Luiza Ribeiro, a visita marca um importante momento de conexão com o Estado. “A vinda dele é importante para todos nós. Estaremos todos juntos”, comemorou.

‘Nome na picanha’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que vai colocar o nome dele em uma picanha durante a sua visita a Campo Grande, que acontece nesta sexta-feira (12). No pronunciamento do petista realizado nesta quarta-feira (10), em Brasília, Lula adiantou como será a vinda à Capital de Mato Grosso do Sul.

“Sexta-feira, eu vou a Campo Grande inaugurar um dos frigoríficos que foi premiado com a China e vai começar as exportações de carne para a China. A primeira carne que o chinês receber desse frigorífico vai ser eu quem vai embrulhar e vou aproveitar para colocar meu nome na picanha para que ele saiba que estou exportando”, disse o presidente.

Na sexta-feira (12), Lula cumpre agenda em Campo Grande, no frigorífico JBS. Informação do Planalto é de que nesta data ocorre o primeiro embarque de carne para a China.

Além da JBS de Campo Grande, outros frigoríficos também foram habilitados para exportarem carne para o país asiático. Na Capital de Mato Grosso do Sul, o evento será realizado às 10 horas, pelo horário local.

A planta é uma das 38 habilitadas pela China para a exportação, em 12 de março. Ao todo, são 24 de processamento de bovinos, 8 de frangos, além de um de termoprocessamento e 5 entrepostos.

Antes da lista recente, o Brasil tinha 106 plantas habilitadas para a China, sendo 47 de aves, 41 de bovinos e 17 de suínos. Lula deve desembarcar às 9h na Base Aérea de Campo Grande e seguir direto, em comboio, para o frigorífico.

Além da reunião, membros do PT contam com a oportunidade para apresentar as principais demandas do Estado ao presidente. Na JBS, megaestrutura já é montada desde esta quarta-feira (10) para o evento.