O governador (PSDB) anunciará as mudanças no primeiro escalão do Governo do Estado em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (26). O chefe do Executivo disse que evento ocorrerá às 9h e mudanças em secretarias deverão ser informadas.

Durante agenda pública nesta quinta-feira (25), o governador preferiu não antecipar nenhum dos nomes dos secretários que deixarão cargos e nem os novos. No entanto, conforme informações apuradas pelo Jornal Midiamax nesta quarta-feira (24), ao menos quatro secretarias sofrerão ajustes.

Durante o anúncio nesta sexta, deverá ser confirmada a saída do secretário Estadual de Governo e Gestão Estratégica, Pedro Arlei Caravina. O secretário, eleito deputado estadual nas Eleições 2022, pediu licenciamento do mandato para assumir o cargo na gestão tucana.

Além da secretaria de Caravina, mudança na titularidade da SAD (Secretaria de Administração e Desburocratização) também deverá acontecer. Ana Carolina Nardes, que assumiu a pasta em 2023, também deve deixar o cargo. Um dos cotados para assumir a SAD seria o secretário-adjunto de Caravina, Frederico Felini.

Também deverão ser anunciados secretários adjuntos para a Secretaria de Cidadania, além da SED (Secretaria de Estadual de Educação) e da Casa Civil, que tiveram os adjuntos Edio Antonio Resende de Castro e Flávio Brito exonerados em novembro após a Operação Turn Off, deflagrada pelo Gecoc (Grupo Especial de Combate à Corrupção) e (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado).

Caravina deve reassumir seu mandato na de Mato Grosso do Sul, atualmente ocupado por João César Mattogrosso (PSDB).