O vereador Aparecido dos Santos, o Cido Santos (PSDB), é um dos alvos dos mandados de prisão cumpridos na Operação Telonai, em Caarapó, nesta quinta-feira (27). Ele é acusado de desviar impostos arrecadados pelo município, num valor que ultrapassa R$ 2 milhões.

Conforme apurado pelo Midiamax, o vereador teria sido preso preventivamente, junto com um outro servidor do município. Cido ocupa cargo como servidor e também é vereador em Caarapó.

(Reprodução, Portal da Transparência)

O presidente da Câmara, vereador Gilberto Segóvia (PSDB), disse que aguarda a finalização da operação para se manifestar.

A princípio, a dupla agia desviando os valores dos impostos de ITBI (Imposto sobre a transmissão de bens imóveis) e IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana).

Isso acontecia com pagamentos agendados. Após o agendamento, os servidores davam baixa e era feita emissão de certidão negativa de débitos tributários, sendo incorporado ao patrimônio particular os valores pagos. Os suspeitos teriam feito mais de 4.600 estornos de pagamento.

Com isso, teriam desviado R$ 2.299.575,39. O nome da operação, Telonai, vem da palavra grega para publicano, que era o nome dado ao coletor de impostos do Estado Romano, cargo por vezes exercido com grande arbitrariedade.