Nesta sexta-feira (18), o governador de Mato Grosso do Sul, (PSDB), participa de reuniões em durante a manhã. À tarde, ele estará presente no lançamento do Programa Itaipu Mais que Energia, em Foz do Iguaçu (PR), que abrange o Estado.

Conforme a agenda divulgada pela assessoria do Governo, Riedel se reúne com cônsules de dois países e um embaixador. São eles Yves Tessier d'Orfeuil, cônsul da França, Suresh Reddy, embaixador da e Ryosuke Kuwana, cônsul-geral do Japão.

Já à tarde, às 14 horas, o governador participa do lançamento do Programa Itaipu Mais que Energia. O programa consolida a ampliação da área de abrangência da usina.

Segundo divulgado pela Itaipu, a partir do lançamento, os trabalhos socioambientais passarão de 54 municípios para 434, somando todos os 399 do Paraná e 35 do Mato Grosso do Sul.

Os prefeitos de todas as cidades da nova área de abrangência foram convidados para a cerimônia de lançamento, que será no Rafain Expocenter, em Foz do Iguaçu (PR), a partir das 14h.

Também está prevista a participação de parlamentares, Associações de Municípios e outras autoridades. Durante o evento, a Diretoria da Itaipu Binacional vai assinar uma Ordem de Serviço com a Caixa Econômica Federal para estabelecer um convênio que tornará mais simples e transparente o repasse dos investimentos para os municípios.

A expansão da área de influência da usina está diretamente relacionada à vida útil do lago de Itaipu. Por meio de análises técnicas, a atual gestão da Itaipu percebeu que diversas bacias hidrográficas do território paranaense e do sul-mato-grossense têm impacto sobre o assoreamento dos afluentes ao Rio Paraná e, consequentemente, sobre o reservatório, por isso decidiu-se ampliar a área.

Inicialmente, os trabalhos alcançavam os 16 municípios lindeiros ao reservatório da Itaipu no estado do Paraná. Com a mudança da missão empresarial em 2003, esse número passou para 29 municípios, incorporando os preceitos de planejamento por bacia hidrográfica, com a participação da comunidade.

Em 2018, houve a expansão da área de atuação para a região oeste paranaense e regiões do Mato Grosso do Sul, atuando no que se denomina “área de contribuição hídrica incremental ao Reservatório”.

A intenção é de que sejam beneficiadas mais de 11 milhões de pessoas em aproximadamente 200.000 km².