O governador de Mato Grosso do Sul, (PSDB), e parlamentares discutem nesta segunda-feira (10) os impactos do projeto de reforma tributária que vem sendo elaborado pelo governo federal. O encontro acontece na Casa da Indústria, sede da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de MS).

Está em para colaborar nas discussões o secretário extraordinário da Reforma Tributária do Ministério da Fazenda, Bernard Appy.

Participam os senadores (PSD) e Soraya Thronicke (União), os deputados federais Vander Loubet (PT), Geraldo Resende (PSDB) e Dagoberto Nogueira (PSDB). Os deputados estaduais Paulo Corrêa (PSDB) e Pedro Pedrossian Neto (PSD) também estão presentes.

Além de Riedel, os secretários Flávio César (Fazenda) e Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação) e a procuradora-geral do Estado, Ana Carolina Ali Garcia, conversam com representantes da Fiems e da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS).

A reforma tributária pretende unificar cinco tributos – IPI, PIS, Cofins, e ISS – no novo IBS (Imposto sobre Bens e Serviços). Em reunião do grupo de trabalho da Câmara sobre a proposta, a ministra do Planejamento, Simone Tebet, defendeu alíquotas diferentes e que a reforma tem mais importância que o novo arcabouço fiscal.