O relatório da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), que investiga irregularidades no Municipal José Valdir Antunes de Oliveira, da Funsaúde (Fundação Regional de Saúde), ficou pronto. O estudo aponta irregularidades e três pessoas foram exoneradas.

O presidente do colegiado, vereador Frederico Marcondes Neto (Podemos), mais conhecido como Dr. Fred, disse ao Midiamax, que a CPI contratou empresa para auxiliar nas investigações.

“A comissão teve um relatório e a empresa também vai entregar outro para nós ainda hoje. Na segunda-feira vamos nos reunir para apresentar ao colegiado e o documento final vai ser lido na sessão da Câmara que acontece na manhã da próxima terça-feira”, disse.

Ainda de acordo com o presidente da Comissão, as investigações já contam com a exoneração de uma servidora do setor de recursos humanos, de um médico e da presidente da Funsaúde (Fundação Regional de Saúde), mantenedora do Hospital Municipal José Valdir Antunes de Oliveira.

As exonerações ocorreram após a CPI – criada após as contas do município de 2022, referentes à Funsaúde, serem rejeitadas – identificar irregularidade no pagamento de plantões, envolvendo uma servidora do setor de recursos humanos e um médico – ambos foram desligados.

O vereador adianta que os parlamentares conseguiram encontrar irregularidades. Eles investigam pagamentos duplicados de plantões para . Uma das responsáveis por realizar os depósitos era a irmã de consideração da presidente da Funsaúde.

“Após o Conselho Municipal rejeitar as contas de São Gabriel em 2022, algumas denúncias chegaram até a Câmara. Nos informaram que médicos comissionados que estariam em cargo de chefia estavam recebendo pagamentos de plantões no mesmo horário de trabalho em outros setores”, disse o presidente da Comissão.

Documentos são recentes

A CPI foi instaurada no último dia 5 de setembro. Os vereadores, estão, fizeram planilhas e analisaram os contratos de todos os médicos. Os documentos investigados pelo colegiado são referentes aos anos de 2022 e 2023.

Uma das irregularidades, conforme Frederico, envolvia a irmã de consideração da Presidente da Funsaúde que teria recebido verba de plantões de um dos médicos. O Midiamax teve acesso ao boletim de ocorrência registrado como peculato no dia 2 de outubro de 2023, na Delegacia de Polícia Civil de .

“Foi registrado um boletim de ocorrência que diz que a irmã de consideração da presidente da Funsaúde recebeu R$ 6 mil, transferidos em três depósitos. Por trabalhar no setor de recursos humanos, ela teria efetuado um valor a mais para um médico que retornou R$ 6 mil para conta pessoal dessa servidora. Ela não devolveu para a fundação e foi exonerada. A irmã dela está afastada do cargo também”, explicou.

Além de Frederico, também fazem parte da Comissão os vereadores, Vagner Trindade (PSDB), Ramão Gomes (MDB), Edson Tozetto Baggio (Republicanos) e Rogério Rohr (PSD).

“Após ser apresentado na sessão de terça-feira, o relatório final será encaminhado ao Tribunal de Contas, Ministério Público e Ministério do Trabalho”, concluiu o vereador.

Saiba Mais