Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (PP) disse nesta quinta-feira (3) durante o Congresso Nacional de Mulheres pela Paridade que a discussão atual é pela qualidade na política. “Nós estamos nos posicionando e em busca de qualidade. Hoje ser prefeita é um grande avanço. As mulheres do interior estão se posicionando vendo o nosso posicionamento na Capital. Acredito que estamos representando vários segmentos”, afirmou.

O evento acontece até sexta-feira no Bioparque Pantanal e reunirá mulheres líderes, especialistas para discutir estratégias e buscar soluções para os desafios enfrentados pelas mulheres na busca por uma representação igualitária.

A senadora Tereza Cristina (PP) também participa do evento, que será finalizado com palestra da ministra de Estado de Planejamento e Orçamento Simone Tebet (MDB) na sexta-feira (4), às 15h.

Paridade

Considerando a necessidade de discutir, propor e articular ações para promover a paridade de gênero nas instituições públicas e privadas e nos espaços de poder e decisão, foi instituído, através do Decreto Municipal nº 14.825/2021, o Fórum Permanente Pela Paridade Institucional e Política das Mulheres, um espaço de caráter permanente, consultivo e propositivo que visa discutir soluções e alternativas para promover a igualdade, oportunidade e liderança para as mulheres, garantindo a participação plena e efetiva das mesmas.

Visando alcançar seus objetivos, o Fórum realizará de forma inédita o Congresso Nacional Mulheres pela Paridade – 1º Congresso Estadual, e terá como tema Diálogos pela Equidade.

Para criar um espaço inclusivo e inspirador, o Congresso Mulheres pela Paridade abordará questões relacionadas à participação das mulheres em todas as áreas da sociedade, e acontecerá em formato de painéis de discussão, nos quais os participantes terão a possibilidade de interagir com especialistas renomadas e se inspirar com histórias de sucesso de mulheres que quebraram barreiras e abriram caminho para outras.

Este evento é uma oportunidade para impulsionar o progresso em direção à igualdade de gênero nas instituições públicas e privadas, associações de classe, grupos organizados da sociedade civil, e demais espaços de poder e decisão. A paridade de gênero é essencial para uma sociedade mais justa e inclusiva, e a participação ativa das mulheres é fundamental para moldar políticas públicas que reflitam as necessidades e interesses de todos e todas.

O Fórum é resultado da construção coletiva formada por representantes indicados pelas seguintes Instituições, Associações e Organizações não-governamentais: Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres de Campo Grande-MS, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Campo Grande-MS, Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul, Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região, Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, Ministério Público de Mato Grosso do Sul, Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul (AMAMSUL), Associação Sul-Mato-Grossense dos Membros do Ministério Público (ASMMP/MS), Associação das Defensoras e Defensores Públicos de Mato Grosso do Sul (ADEP/MS), Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ), Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Mato Grosso do Sul (ADEPOL/MS), Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Conselho Regional de Odontologia do Mato Grosso do Sul (CRO/MS), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Mato Grosso do Sul (CREA/MS), Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso do Sul (CAU/MS), União de Advogadas do Brasil (UAB/MS), ONG Paridade de Verdade, Virada Feminina.

programação completa pode ser conferida aqui.