Nesta segunda-feira (18), assinatura de convênio deve inserir no Plano Brasil Sem Fome, que conta com mais de 90 programas e ações do . Serão R$ 120 milhões em recursos para o enfrentamento à fome.

O convênio deve ser assinado durante agenda dos ministros Wellington Dias, de Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Simone Tebet, do Planejamento e Orçamento e Marina Silva, do e Mudança do Clima.

Os ministros vêm a para assinatura dos convênios e também sanção da Lei do Pantanal, aprovada na última semana. Sobre o Plano Brasil Sem Fome, o projeto visa retirar o país do mapa da fome.

Ainda nesta segunda-feira, protocolo de intenções que visa à redução da pobreza deve ser assinado entre Governo do Estado, Governo Federal e Prefeitura de Campo Grande. Também o decreto que institui o PROACINQ (Programa de Apoio às Comunidades Indígenas e Comunidades Quilombolas de Mato Grosso do Sul).

Ao todo serão comtemplados 15 mil indígenas em comunidades de 21 municípios do estado, além de mil habitantes de comunidades quilombolas, que passam a integrar o programa. Para a safra de 2022/2023 os investimentos totalizaram R$ 9,2 milhões.

Os eventos acontecem no Bioparque do Pantanal, onde também será sancionada a lei de proteção ao bioma. Essa lei cria o Fundo Estadual de Desenvolvimento Sustentável do Pantanal.