O governador eleito de Mato Grosso do SulEduardo Riedel (PSDB), tomará posse neste dia 1º de janeiro de 2023. Com o chefe do Executivo do Estado, o vice-governador, José Carlos Barbosa, conhecido Barbosinha (PP) e os secretários também devem tomar posse dos cargos no mesmo dia, mas em diferentes locais de Campo Grande, no caso do primeiro escalão.

A cerimônia de posse de Eduardo Riedel e Barbosinha está prevista para acontecer às 15h na Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). Os secretários tomarão posse logo em seguida, às 17h, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo. Ambos locais estão localizados no Parque dos Poderes.

A diplomação de Riedel, Barbosinha, dos oito deputados federais e dos 24 deputados estaduais eleitos, assim como dos suplentes, aconteceu em 19 de dezembro, no buffet Ondara Palace.

Com o evento, a Justiça Eleitoral reconhece quem são os eleitos e suplentes com a expedição e fornecimento do diploma assinado, habilitando-os a assumir e exercer os mandatos eletivos.

A posse de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), 39º presidente eleito do Brasil desde a proclamação da República, também acontece em 1º de janeiro, em Brasília.

O roteiro da posse prevê a chegada de Lula e seu vice, Geraldo Alckmin (PSB), à Catedral Metropolitana às 14h20 (horário de Brasília). De lá, eles sairão em tradicional cortejo rumo ao Congresso Nacional. A sessão solene de posse terá início às 15h, com a execução do Hino Nacional, a assinatura do termo de posse e um pronunciamento à nação.

Já os deputados estaduais eleitos em Mato Grosso do Sul tomarão posse acontece apenas em 1º de fevereiro de 2023, quando também deve ser eleita a nova Mesa Diretora.

Secretários estaduais de 2023

Durante uma coletiva de imprensa realizada no último dia 27 de dezembro, o Governador eleito em MS anunciou mais quatro nomes que vão atuar como secretários, a partir de janeiro de 2023.

Hélio Queiroz Daher vai comandar a SED (Secretaria de Estado de Educação). Ele é especialista em Gestão Escolar, mestre em Educação, atual superintendente de Políticas Educacionais da pasta e presidente do Conselho Estadual de Educação.

Para comandar a Secretaria de Turismo, Esporte e Cidadania, Marcelo Miranda – que, no governo de Reinaldo Azambuja (PSDB), dirigiu a Fundesporte (Fundação de Esporte de Mato Grosso do Sul). À frente do escritório de Planejamento, permanecerá Eliane Detoni – ela ocupa a pasta atualmente.

Já para a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, a atual secretária Elisa Cleia Pinheiro Rodrigues seguirá de forma interina.

Segundo o futuro chefe do Executivo estadual, Elisa ficará na pasta apenas até fevereiro do próximo ano. Ele não quis adiantar o nome do futuro titular, mas afirmou que não será cargo político e sim técnico.

Este é o terceiro anúncio de secretários por parte de Eduardo Riedel. Em entrevista ao Jornal Midiamax, ele afirmou que divulgaria a conta-gotas. Os adjuntos dos titulares serão informados a partir do próximo mês.

Nomes já anunciados

Eduardo Rocha será secretário da Casa Civil. Flávio Cesar Mendes de Oliveira, que já atuou como secretário adjunto da Segov-MS, será titular da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda).

Ana Carolina Nardes será mantida na SAD (Secretaria de Estado de Administração), Ana Carolina Ali Garcia na PGE (Procuradoria-Geral do Estado) e Hélio Peluffo deixa a prefeitura de Ponta Porã para compor a Infraestrutura e Habitação.

Pedro Caravina vai para Segov (Secretaria de Governo), Antônio Carlos Videira permanecendo na Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), Maurício Simões Corrêa para a SES (Secretaria de Estado de Saúde), Jaime Verruck ainda no comando da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação) e novamente Carlos Eduardo Girão (Controladoria-Geral do Estado).