Um empresário de Maracaju é um dos alvos da 11ª fase da Operação Lesa Pátria, deflagrada pela PF (Polícia Federal) nesta quinta-feira (11). Estão sendo cumpridos 22 mandados em Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná.

Armas e munições foram apreendidas em MS, segundo o portal UOL. Empresários, produtores rurais e CACs (colecionadores de armas, atiradores ou caçadores esportivos) são alvos da ação, que visa financiadores e fomentadores dos atos de 8 de Janeiro, em que as sedes dos Três Poderes foram depredadas.

O STF (Supremo Tribunal Federal) ainda determinou o bloqueio de R$ 40 milhões, recurso que será usado para ressarcir os danos ao patrimônio. 

Operação Lesa Pátria

A PF deflagrou a 11ª fase da Operação Lesa Pátria em São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul. São 22 mandados de busca e apreensão.

O objetivo é identificar pessoas que financiaram e fomentaram os fatos ocorridos em 8 de janeiro, em Brasília, quando o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal foram invadidos por pessoas que promoveram violência e dano generalizado contra os imóveis, móveis e objetos daquelas Instituições.

Os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.