O Governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB), participou da reunião do Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul), em Brasília (DF), nesta terça-feira (4). Ao lado da bancada federal e parlamentares da região sudeste, o tucano confirmou ser favorável a reforma tributária e ressaltou que a votação é uma ‘evolução’ para o país.

“São praticamente 200 parlamentares. A nossa bancada em peso esteve aqui. Obrigado, bancada federal de Mato Grosso do Sul por participar diretamente sobre a reforma tributária. Repito que somos a favor da reforma e agora temos que estar atentos aos pontos sensíveis para o Mato Grosso do Sul. Discutimos as garantias dos incentivos fiscais, a busca por uma governança adequada em cima do conselho gestor do fundo de desenvolvimento regional, pontos que são chaves para o bom andamento da reforma. Vejo a votação com maturidade e é uma forma do Brasil evoluir”, disse o governador de MS.

O texto da reforma tributária foi discutido com os prefeitos de 33 cidades e oito governadores.

Em agenda no último dia 23 de junho, Eduardo Riedel relatou que alguns critérios preocupavam a respeito da reforma, mas que foram incluídos no texto.

“Algumas coisas que estávamos pleiteando, como a manutenção dos incentivos fiscais, fundos de investimentos como o Fundersul, são coisas que estávamos preocupados. Agora tem o critério de distribuição do FDR que temos que avaliar e os impactos setoriais para entender bem como a reforma vai impactar Mato Grosso do Sul”, disse Riedel.