Com mais de 260 projetos apresentados no primeiro semestre da Assembleia Legislativa, os deputados se preparam para o segundo semestre parlamentar, mas de olho nas Eleições de 2024. No recesso legislativo que começa na segunda-feira (17), os parlamentares vão aproveitar para percorrer as bases e também outros municípios do interior.

Os deputados da bancada do MDB, Márcio Fernandes e Junior Mochi contam com cronograma de viagens ao interior. Os deputados vão visitar cidades do Norte a Leste do Estado.

“Eu vou a Bela Vista, abertura da exposição, depois vou a Antônio João, Ponta Porã, na outra semana tenho agenda em Sonora, Pedro Gomes e Coxim. O projeto do cardápio [o qual Abrasel se manifestou contrário] aguarda a segunda votação e deve ser analisada no retorno. Vamos construir mais ideias e ver o que a população vai nos reivindicar”, Marcio Fernandes MDB.

Mochi por sua vez afirmou que vai aproveitar a primeira semana do recesso para ir aos municípios que ainda não tinha visitado para conversar com as lideranças, prefeitos e vereadores. “Segunda-feira visito Nova Alvorada, Rio Brilhante, Dourados, na terça: Ponta Porã, Naviraí, Nova Andradina, na quarta tenho compromisso em Bataguassu e Brasilândia, também três lagoas. Faço essa visita ouvindo os prefeitos, os vereadores, lideranças políticas. Aproveitar a primeira semana para visitar os locais que ainda não fui”, afirmou.

De olho em 2024

Os integrantes da maior bancada da Alems, os deputados do PSDB também aproveitarão o recesso para ir aos municípios e fortalecer a base para as Eleições de 2024.

Lia Nogueira (PSDB) disse que estará boa parte da pausa parlamentar no município. “No recesso eu vou manter boa parte em Dourados, porque é minha base, até porque ano que vem é um ano eleitoral. E a gente já tem nome como pré-candidata e por isso vamos manter essa maior proximidade com a cidade. E para o segundo semestre queremos colocar pautas de defesa da mulher, saúde, inclusão social”, comentou deputada.

Integrante da bancada tucana, João César Mattogrosso (PSDB) também percorrerá interior para ouvir demandas. “Vou ir ao interior, em Rio Verde, Camapuã, Coxim, Bela Vista, Nioaque, Jardim, Itaporã, e na última semana vamos programar e para o segundo semestre continuar buscar projetos de relevância”, disse.

O 1º secretário da Casa, Paulo Corrêa (PSDB) disse que vai aproveitar o recesso para visitar as bases, conversar com as lideranças locais e, assim, definir quais as prioridades dos municípios.

“Para o segundo semestre a previsão é continuar cuidando bem dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, sempre primando por saúde e educação de qualidade, mais segurança, obras estruturantes, fortalecimento do setor industrial e qualificação profissional para gerar cada vez mais emprego e renda para a população”, disse Corrêa. Zé Teixeira (PSDB) disse que ainda não tem programação.

Visita à Brasília e conferências

Do PT (Partido Trabalhista), os deputados terão compromissos em Brasília e também no interior de MS. Gleice Jane disse à reportagem que planeja visita à Capital Federal para dialogar com os ministérios da Mulher, Saúde e dos Povos Indígenas. “Para o próximo semestre temos uma pauta imensa para discutir”, afirmou.

De olho na prefeitura de Campo Grande, o deputado Zeca do PT participará de conferência e promete trazer assuntos da agricultura familiar, indígenas e quilombolas à Casa de Leis para o próximo semestre.

“Até o final de julho temos as conferências regionais da agricultura familiar e eu fui indicado pela Alems, até porque sou presidente da questão indígena e agricultura familiar, para acompanhar a conferência em Três Lagoas, que é a última das nove. E em Campo Grande terá audiência dos povos quilombolas. Por tanto temos até o final de julho tratando disso. Vou me empenhar nessa questão”, comenta.

Do PSD, Pedro Pedrossian Neto também disse que pretende ir à Brasília para dialogar com o governo federal. “Quero ir para Brasília reforçar ainda mais nosso pleito que, a partir das audiências públicas feitas pelo nosso mandato, ficou claro ser também da população e da classe produtora do Estado: a inclusão do ramal Campo Grande-Ponta Porã na relicitação da Malha Oeste”, disse.

‘Fortalecer a direita’

Os deputados do PL (Partido Liberal) farão peregrinação ao interior e também na Capital. João Henrique Catan afirmou que vai visitar cidades para ouvir demandas e também ‘fortalecer a direita’ em MS.

“A Casa de Leis entra em recesso, mas nosso trabalho não para. Estarei andando pelo nosso Estado, fortalecendo a Direita, ouvindo a população. E, claro, dar continuidade ao meu trabalho como fiscalizador, combatendo a falta de transparência, o aumento de impostos e o desvio dos recursos públicos. Ou seja, trabalhando e muito”, disse.

Coronel David (PL) afirmou que terá visitas em comunidades de Campo Grande e também do interior. “Tenho ainda que estudar alguns projetos que devo apresentar no segundo semestre. E estou em contato constante com a Sejusp para que o cadastro de pedófilos possa ter o acesso facilitado ao cidadão”, afirmou.

De Dourados, Neno Razuk (PL) vai percorrer cidades. “Devo caminhar no interior, aos eleitores e amigos. A expectativa é que no segundo semestre seja conduzido da mesma maneira que foi no primeiro semestre que é ouvir as reivindicações, projetos, emendas, muito trabalho para poder continuar o crescimento de MS”, pontua.

Visita às bases

Lídio Lopes (Patriota) afirmou que está elaborando projetos para o segundo semestre da Alems e vai aproveitar para visitar cidades neste recesso. “Intensificar a visitação aos municípios do interior, na base, porque o legislativo para, mas o executivo continua. Então vamos fazer uma visita bem intensa”, afirma.

Com base na região de Ivinhema, o deputado Roberto Hashioka (União), relatou que vai às cidades e ao segundo semestre retornará com recomendações aos municípios. “E quando voltar continuar com as indicações para poder ter um Estado com maior qualidade de vida aos moradores”.

Integrante da CCJR da Alems e presidente do Republicanos, Antonio Vaz disse que irá aos municípios continuar com os diálogos e fechar diretórios do partido. “Todo fim de semana estou viajando, visitando as bases, o executivo do partido em vários municípios, com 14 diretórios. Hoje estou fechando os 79 municípios. Para mim vai ser de muito trabalho. Para o segundo semestre, como presidente da comissão de Turismo, Indústria e Comércio, vamos discutir sobre a Rota Bioceânica, Ferrovia Oeste, vamos ter audiências públicas”, afirmou.

Nos bairros de Campo Grande

Do PRTB, Rafael Tavares afirmou que vai aproveitar o recesso para realizar agendas externas de fiscalização em escolas, hospitais e unidades de saúde. “Vou trabalhar em escritório externo e vamos montar um cronograma de ações para o segundo semestre conseguir montar um cronograma de ações para o segundo semestre”, disse.

Rinaldo Modesto (Podemos) disse que vai visitar os bairros de Campo Grande e deverá se reunir com as entidades das classes. “No retorno teremos em agosto uma audiência pública com o setor artísticos para discutir o apoio principalmente aos artistas que chegam no final de carreira infelizmente vivendo de favor de amigos. Queremos discutir a possibilidade de termos uma infraestrutura por parte do Estado a estes que deram tantas alegrias ao nosso povo”, comentou com a reportagem.

Lucas de Lima (PDT) relatou que continuará com o gabinete aberto para as demandas e que realizará visita aos municípios. “Terça-feira mesmo vou estar em Nioque e Guia Lopes. Como sou defensor da causa animal, para o segundo semestre uma pauta importante vai ser cobrar o governo mais ações e políticas públicas para esta área. Além de discutir através da comissão de saúde que sou presidente, a regionalização da saúde no nosso estado. Continuar com o gabinete popular em Campo Grande, onde tem dado muito certo”, afirmou.

Os demais seis deputados foram acionados e o espaço segue em aberto para posicionamento.