O governador (PSDB) assinou nesta quarta-feira (20) a renovação do contrato com o Banco do Brasil, por mais cinco anos, para que a instituição financeira seja a responsável por receber o depósito do dos servidores estaduais.

“Resolvemos manter esta parceria entre o Estado e o Banco do Brasil, por ser uma parceria sólida e de sucesso. Fico satisfeito em continuar este trabalho e seguiremos firmes no objetivo de atender da melhor maneira os servidores públicos. Trata-se de uma instituição que tem acompanhado o desenvolvimento do Estado”, afirmou o governador.

Conforme divulgado pela assessoria de imprensa, o contrato entre o Governo e o banco se encerraria neste ano e o novo contrato prevê a renovação de mais 60 meses. O Banco do Brasil fará um aporte de R$ 224 milhões e, deste montante, 55% será pago à vista pela instituição, no valor de R$ 123,2 milhões. Os demais 45% serão pagos de maneira parcelada.

“Uma parceria consolidada que já vem há alguns anos. Recebemos ao longo de 2023 várias propostas de outras instituições bancárias, mas depois de um profundo estudo, através da (Secretaria Estadual de Fazenda), junto com a SAD (Secretaria Estadual de Administração) e a Segov (Secretaria Estadual de Governo e Gestão Estratégica), entendemos a importância de manter a parceria pelo bem do Estado e dos próprios servidores”, descreveu o secretário de Fazenda, Flávio César.

A secretária estadual de Administração, Ana Nardes, explicou que o contrato permite que o Banco do Brasil continue fazendo o depósito dos salários dos servidores. “Por meio da instituição bancária, assim como utilizando alguns serviços do banco como o Mais Social e outros benefícios”, acrescentou.

A última folha mensal da administração estadual teve o valor de R$ 462.620.501,63 pagos a 86.236 servidores estaduais, entre ativos, inativos e pensionistas. O novo contrato com o Banco do Brasil deve ser publicado nos próximos dias no Diário Oficial do Estado.