Sérgio de Paula foi renomeado secretário da Casa Civil do Governo de Mato Grosso do Sul em decreto publicado nesta terça-feira (8) no Diário Oficial do Estado. O do havia deixado a gestão estadual para atuar na campanha de Eduardo Riedel, eleito governador.

De Paula foi renomeado pelo governador (PSDB) com efeito a partir de 7 de novembro, exatos dois meses após ser exonerado.

Nesse tempo, assumiu interinamente o cargo Eder Uilson França Lima, o Tuta, ex-prefeito de Ivinhema, nomeado em junho de 2021.

Desfiliado do PSDB

Em julho, Sérgio de Paula se desfiliou do PSDB. Ele deixou o partido o qual presidia antes do fim do mandato, que iria até maio de 2023.

O 1º vice-presidente estadual do PSDB, o presidente da Alems (Assembleia Legislativa do Estado de MS) Paulo Corrêa, assumiu interinamente o comando da legenda. O governador tomou posse uma semana depois.

Nos bastidores, a desfiliação e a exoneração seriam para permitir a indicação do político para o TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado), o que De Paula negou.

“Só Deus vai falar lá na frente. Não é essa a intenção e não é esse o processo. É um sonho de várias pessoas ser conselheiro do Tribunal de Contas, mas não tem essa fala nesse momento”, declarou.