Política

Assessor de vereador preso com cocaína é exonerado da Câmara de Campo Grande

Robson, que também é presidente da associação de moradores do Bairro São Conrado, estava com outro homem quando foi pego pela polícia

Mayara Bueno Publicado em 06/01/2022, às 07h59 - Atualizado às 08h12

Câmara Municipal de Campo Grande.
Câmara Municipal de Campo Grande. - (Foto: Izaías Medeiros, CMCG, Arquivo)

Robson Jose Ximenes, preso após ser flagrado com cocaína na terça-feira (4), foi exonerado do cargo de assessor parlamentar da Câmara Municipal de Campo Grande pelo presidente Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB). A publicação com o desligamento, que tinha sido anunciado anteriormente, saiu no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quinta-feira (6) — com validade a partir de quarta-feira (5).

O agora ex-servidor recebia R$ 4,8 mil, de acordo com o Portal da Transparência da Casa de Leis, e estava nomeado no gabinete do vereador Ademir Santana (PSDB) que, segundo Carlão, concordou com a exoneração. Robson, que também é presidente da associação de moradores do Bairro São Conrado, estava com outro homem quando foi pego pela polícia. 

Os dois foram flagrados com duas caixas que continham cocaína. Cargos na Câmara de Vereadores teriam sido oferecidos para que o comparsa assumisse a droga, segundo informações da polícia.

Prisão

A prisão ocorreu por volta das 23 horas dessa terça-feira (4), quando os policiais faziam rondas pela região e flagraram um dos autores saindo de uma casa em um veículo Prisma em alta velocidade. Foi dada ordem de parada e nada no carro foi encontrado. Já na residência de onde o veículo saiu, os militares encontraram duas caixas com 41 quilos de cocaína.

Jornal Midiamax