Para o vereador Coronel Alírio Villasanti, faltam competência e transparência da Agereg (Agência Municipal de Regulação dos Serviços) na divulgação de dados do transporte coletivo. A paralisação dos ônibus repercutiu na sessão desta terça-feira (21).

“Para mostrarem quanto há de custo e de ganho ao Consórcio Guaicurus [concessionária do serviço]”. O vereador é presidente da Comissão Permanente de Transporte e Trânsito da Casa de Leis e cobrou dados da agência reguladora.

Transporte

Responsável por explorar a atividade na Capital, o Consórcio Guaicurus comunicou os funcionários sobre o não pagamento do vale na tarde desta segunda (20).

O fechamento das garagens, no entanto, foi deliberada pela direção do STTCU-CG (Sindicato dos Trabalhadores Coletivo e Urbano de Campo Grande) na noite desta segunda, sem realização de assembleia.