“Com a política de muitos governadores e prefeitos de fechar comércios, decretar e toques de recolher, a quebradeira econômica só não se tornou uma realidade porque nós criamos programa para socorrer pequenas e médias empresas”, afirmou Bolsonaro. O presidente também destacou o auxílio emergencial e o Auxílio Brasil de R$ 400.

Bolsonaro voltou a dizer que não apoia a exigência de comprovante de vacinação no País. “Não apoiamos o passaporte vacinal nem qualquer restrição àqueles que não desejam se vacinar.” Segundo ele, no entanto, a imunização no Brasil é “um exemplo para o mundo”.

VISITA. O presidente está de férias em . Horas antes de o pronunciamento ir ao ar, no último dia do ano, ele visitou a casa de uma senhora de 95 anos, em São Francisco do Sul, levando uma multidão a se aglomerar no local. Ontem, voltou a andar de jet ski e aproveitou a manhã na Praia do Forte. •

Saiba Mais