Amigo pessoal de Bolsonaro, Tenente Portela será suplente de Tereza Cristina ao Senado em MS

Tereza ligou para Bolsonaro durante a convenção e Portela agradeceu a escolha ao presidente
| 04/08/2022
- 19:15
Amigo pessoal de Bolsonaro, Tenente Portela será suplente de Tereza Cristina ao Senado em MS
Portela durante a convenção do PL em Campo Grande (Nathália Alcântara, Midiamax)

O Tenente Portela foi confirmado na noite desta quinta-feira (4) como 1º suplente ao Senado, por Mato Grosso do Sul, da candidata (PP). A confirmação foi dada pela própria candidata durante a convenção do PL no Ondara Executive, em Campo Grande.

Aparecido Andrade Portela é oficial do Exército e amigo de longa data do presidente Jair Bolsonaro. Eles se conheceram em 1970 em Nioaque, quando serviram juntos como militares. Portela também é apontado como integrante do gabinete serviço de informações do gabinete do presidente.

Segundo fontes do PL, o militar foi escolhido a dedo pelo próprio presidente e reforça a tese de que, se reeleito, Bolsonaro quer reconduzir Tereza Cristina ao Ministério da Agricultura, deixando Portela no Senado.

"É uma alegria muito grande estarmos hoje aqui numa festa democrática, a convenção do PL, partido do nosso presidente Jair Bolsonaro, que tanto amo e admiro. O PP hoje encaminhou uma carta para que o nosso amigo Portela seja o primeiro suplente da chapa de senador pelo Estado", contou Tereza, ao fazer o anúncio.

A candidata ligou para o presidente e Portela agradeceu pela escolha. "Eu não tenho nem como agradecer ao senhor e a deputada Tereza Cristina pelo que tem feito na minha vida. Sou muito grato à confiança da deputada Tereza Cristina em ter honrado o compromisso", disse ao presidente.

Amigo de Bolsonaro

Portela descreve Bolsonaro como amigo, desde que o conheceu em 1980 em Nioaque. Na época, ele era soldado e Bolsonaro, tenente. O futuro presidente teria comprado 35 hectares de terra e começado a plantar arroz aos finais de semana. Portela dirigia uma , de Jair, e juntos levavam amigos e soldados para ajudar na plantação aos finais de semana.

"Ele [Bolsonaro] tinha uma kombi e eu era o motorista, então pegávamos soldados de fora, que eram laranjeiras e amigos, que tínhamos uma relação de irmandade até hoje, pois muitos me recebem um irmão e o presidente como um grande ídolo, pois ele foi um grande ídolo pra gente. Jamais esperávamos que nosso primeiro-tenente na época seria presidente da República, sendo primeiro comandante das forças armadas”, relata Portela no seu blog.

Veja também

Últimas notícias