Política

Vereadores voltam do recesso na 3ª com sessão presencial e votação de medidas que 'criam' dias

Desde 2020, com início da pandemia, a Câmara Municipal de Campo Grande adotou sistema remoto algumas vezes

Mayara Bueno Publicado em 01/08/2021, às 16h00

Vereadores no plenário da Câmara Municipal de Campo Grande.
Vereadores no plenário da Câmara Municipal de Campo Grande. - (Foto: Izaías Medeiros, CMCG, Arquivo).

Os vereadores de Campo Grande voltam do recesso parlamentar na terça-feira (3) com sessões presenciais. Desde 2020, eles já adotaram e revogaram o modelo remoto de reuniões pelo menos quatro vezes, de acordo com a situação da pandemia em cada momento. 

Anteriormente, o presidente da Câmara Municipal, vereador Carlão (PSB), disse que o público também está permitido, desde que se respeite limite de 40% da capacidade de lotação. Álcool em gel será disponibilizado na entrada.

No segundo semestre, pelo menos dois projetos de lei da Prefeitura de Campo Grande estarão na pauta, com prioridade. São as reformas da Previdência municipal e do Prodes (Programa de Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande).

Pauta de votação

Em segunda discussão e votação, serão votados três projetos em plenário. Conforme a Casa de Leis, um deles é a medida que institui a Semana Municipal da Agricultura Familiar, de autoria do vereador Beto Avelar (PSD).

Ainda, propostas sobre o Dia Municipal em Homenagem e Gratidão aos Profissionais de Saúde que atuaram na linha de frente contra a Covid-19, do vereador Willian Maksoud (PTB), e a criação do Dia Municipal do Tradutor/Intérprete de Libras, dos parlamentares Sílvio Pitu (DEM) e Otávio Trad (PSD).

Podem ser votadas, em regime de urgência, outras medidas. Neste caso, a proposta é lida no plenário durante a sessão ordinária. 

Jornal Midiamax