Política

Vereador de Dourados vira réu por desvio de verba de combustível e contratação irregular

Irregularidades cometidas por Marcelo Pereira Mourão, do Podemos, teriam desfalcado cofres municipais em R$ 67 mil

Jones Mário Publicado em 18/05/2021, às 16h12

Vereador Marcelo Mourão, do Podemos de Dourados
Vereador Marcelo Mourão, do Podemos de Dourados - Valdenir Rodrigues/CMD

O juiz César de Souza Lima, da 5ª Vara Cível de Dourados, acatou denúncia do MPMS (Ministério Público Estadual) contra o vereador Marcelo Pereira Mourão (Podemos). O parlamentar agora é réu em ação por improbidade administrativa, implicado em suposto desvio de verba de gabinete e contratação irregular de serviços publicitários. O desfalque nos cofres públicos somaria R$ 67 mil.

Conforme narra a denúncia, Mourão teria usado recursos públicos para pagamento de combustível e abastecimento mensal de veículos de pessoas que não tinham qualquer ligação com a Câmara Municipal de Dourados. Os desvios, apurados em inquérito e calculados entre janeiro de 2013 e novembro de 2015, somariam R$ 43,1 mil.

Além disso, o vereador teria contratado empresa de publicidade para prestação de serviços que a própria Câmara já disponibilizava. O dano causado ao erário seria de R$ 23,9 mil. De quebra, a empresa reclama em ação de cobrança que não chegou a receber o dinheiro.

O MPMS pede na ação civil pública o ressarcimento integral dos supostos desfalques aos cofres municipais - com juros e correção monetária -, bem como a imposição de multa e a suspensão dos direitos políticos de Marcelo Pereira Mourão.

O vereador chegou a apresentar defesa prévia, na qual alega que a própria Câmara Municipal não abriu comissão processante para investigar a eventual irregularidade.

Em decisão do último dia 10, publicada hoje (18), o juiz César de Souza Lima afirma que a inércia do Legislativo não impede o Ministério Público de apurar e oferecer denúncia. O magistrado ainda considerou as provas apresentadas suficientes para o processamento da ação.

A Justiça deu 15 dias para que o vereador Marcelo Mourão volte a se manifestar nos autos.

Jornal Midiamax