Política

Sempre de bem com a vida, lembram amigos em velório de Ivan Louzada

Político foi enterrado na manhã desta quinta-feira (22), em Campo Grande

Renata Volpe e Gabriel Neves Publicado em 22/07/2021, às 10h16

Ivan Louzada morreu aos 73 anos, vítima da Covid-19
Ivan Louzada morreu aos 73 anos, vítima da Covid-19 - Marcos Ermínio, Jornal Midiamax

"Desafio alguém a dizer que não gostava do meu pai". Essas são as palavras de Sérgio Louzada, filho do político Ivan Louzada, que morreu vítima da Covid-19 na tarde da última quarta-feira (21). 

O enterro de Louzada aconteceu na manhã desta quinta-feira (22), no cemitério Jardim das Palmeiras, em Campo Grande. Louzada foi presidente do PTB-MS por seis anos. Era diretor financeiro da Fundação Ivete Vargas, órgão de estudos e pesquisas do PTB. Louzada também foi diretor-executivo da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

Segundo o filho do político, Louzada era um pai exemplar, um homem de sorriso largo e palavra amiga. “Meu pai nunca teve inimigos, a gente sabe que no meio político a rivalidade é algo sobrenatural, mas o pai sempre foi amigo e sempre teve boa relação com todos”.

Sérgio afirmou ao Jornal Midiamax que desafia alguém a dizer que não gostava do meu pai. “A ida do pai é algo sem explicação. Ele vai fazer falta e não consigo mensurar a dor que sinto. Espero passar toda a educação e honestidade que recebi dele, aos meus filhos”.

Ivan Louzada, nas palavras de Sérgio, sempre foi democrata municipalista. “Ele foi chamado pelo Pedro Pedrossian, praticamente construiu a Assomasul, tinha amor grande pelo PTB, amor e respeito pela bandeira do partido. Sempre foi cristão e devoto fervoroso de Nossa Senhora”.

Amigo de Ivan Louzada, o advogado Flávio Camilo, 44 anos, conheceu o político através do amigo, Sérgio. "Ivan sempre foi pai presente e mais que um pai de amigo, se tornou também meu amigo”. 

O advogado lembra de Ivan como um homem divertido e que tratava todo mundo bem. “Sempre teve consideração pelos outros e sempre esteve nos holofotes da honestidade. Só vai deixar lembranças de uma pessoa que sempre viveu de bem com a vida”.

Nas redes sociais, o senador Nelsinho Trad (PSD) lamentou o falecimento de Ivan. “Ele sempre se dedicou à política e ao PTB. De 2008 até 2014, presidiu a legenda em MS. Em 2015, Ivan deixou o comando do partido no Estado e eu assumi a presidência. Mas, ele continuou na diretoria e sempre trazia a experiência de anos na política”.

Ainda segundo a postagem do senador, ele compartilhou boas histórias com Louzada. “Juntos, compartilhamos boas histórias e tivemos muitas conquistas. Infelizmente, ele não resistiu às complicações da Covid-19”.

Jornal Midiamax