Política

Sem público, Marquinhos e vereadores tomam posse na Câmara Municipal neste feriado

Prefeito e vice de Campo Grande reeleitos, bem como 29 vereadores, tomam posse em cerimônia restrita devido à pandemia de novo coronavírus.

Jones Mário Publicado em 01/01/2021, às 11h36 - Atualizado às 17h13

Marquinhos ao lado da vice, Adriane Lopes, durante convenção (Reprodução, Instagram)
Marquinhos ao lado da vice, Adriane Lopes, durante convenção (Reprodução, Instagram) - Marquinhos ao lado da vice, Adriane Lopes, durante convenção (Reprodução, Instagram)

Cerimônia restrita marcada para hoje (1º), às 17h, dá posse ao prefeito Marquinhos Trad (PSD), a vice Adriane Lopes (Patriota) e os 29 vereadores eleitos e reeleitos em Campo Grande para mandato de quatro anos. O evento será realizado na Câmara Municipal.

Prefeito, vice e vereadores já foram diplomados pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral). Assim, estão aptos a tomar posse dos cargos.

Além de Marquinhos Trad e Adriane Lopes, serão empossados os vereadores Ayrton Araújo (PT), Betinho (Republicanos), Beto Avelar (PSD), Camila Jara (PT), Carlão (PSB), Clodoilson Pires (Podemos), Coronel Alírio Villasanti (PSL), Delei Pinheiro (PSD), Dr. Jamal (MDB), Dr. Loester (MDB), Dr. Sandro Benites (Patriota), Dr. Victor Rocha (PP), Edu Miranda (Patriota), Gilmar da Cruz (Republicanos), João César Mattogrosso (PSDB), Junior Coringa (PSD), Marcos Tabosa (PDT), Otávio Trad (PSD),  Papy (Solidariedade),  Prof. André (REDE),  Prof. João Rocha (PSDB),  Professor Juari (PSDB), Professor Riverton (DEM), Ronilço Guerreiro (Podemos), Silvio Pitu (DEM), Tiago Vargas (PSD),  Valdir Gomes (PSD),  William Maksoud (PTB) e Zé da Farmácia (Podemos).

Na sequência da posse, os 29 vereadores elegem a Mesa Diretora da Câmara para o biênio 2021/2022. Apenas uma chapa deve se apresentar para o pleito, liderada pelo candidato à presidência Carlão.

Usualmente, a solenidade de posse é realizada no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, no Parque dos Poderes. Mas a pandemia forçou uma cerimônia menor.

Além disso, vigora na Capital o decreto 14.566/2020, que limita festas e reuniões a 40% da capacidade de lotação do local. O ato também proíbe eventos com mais de 80 pessoas.

O acesso ao local será controlado mediante apresentação de convite individual. Portanto, público, imprensa e assessoria dos eleitos não poderão acompanhar a posse presencialmente. A solenidade será transmitida ao vivo no Facebook e no canal da Câmara no YouTube.

Jornal Midiamax