Política

‘Retrocesso’, diz Soraya Thronicke sobre projeto de lei que altera lei de improbidade

Projeto foi aprovado pelo Senado no final de setembro

Dândara Genelhú Publicado em 04/10/2021, às 14h15

None
Foto: Reprodução | Leopoldo Silva | Agência Senado.

Sobre o projeto de lei nº 2.505/2021, que altera a lei da improbidade administrativa, a senadora sul-mato-grossense, Soraya Thronicke, considera ser um “retrocesso”. A parlamentar utilizou as redes sociais para se posicionar sobre o assunto, nesta segunda-feira (4).

Em 29 de setembro, o Senado aprovou o projeto, que voltou para tramitação na Câmara Federal. “Espero que a população se atenha ao que é importante”, disse a parlamentar de Mato Grosso do Sul.

Com o projeto, os atos de agentes públicos apenas serão configurados como improbidade quando houver comprovação de má-fé. Assim, para a senadora, “o Congresso está, na prática, desconstruindo a Lei de Improbidade. Agora, para um gestor ser condenado, terão que provar a intenção da falcatrua”, lembrou sobre as novas características da lei.

Então, questionou “como se prova a intenção? Após o mensalão, petróleo, lava jato...que retrocesso!”.

Jornal Midiamax