Política

Denunciado no STJ e vaiado na última visita, Reinaldo escapa de evento com Bolsonaro

Governador de MS faz aniversário nesta quinta e disse ter ido para SP comemorar a data

Renata Volpe Publicado em 13/05/2021, às 11h11

Reinaldo foi vaiado em agosto de 2020, quando Bolsonaro foi a Corumbá
Reinaldo foi vaiado em agosto de 2020, quando Bolsonaro foi a Corumbá - Assessoria

Vaiado na última visita do presidente Jair Bolsonaro a Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vai escapar da agenda presidencial nesta sexta-feira (14) em Terenos. O tucano comemora o aniversário nesta quinta-feira e está em São Paulo com a esposa. Desta forma, Bolsonaro será recebido pelo presidente da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), Paulo Corrêa (PSDB). 

Reinaldo enfrenta, ainda, denúncia no STJ (Superior Tribunal de Justiça) por corrupção, com o desmembramento da Ação Penal 980, que implica o governador de Mato Grosso do Sul e mais 23 em denúncia por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Bolsonaro vai a Terrenos, no assentamento Santa Mônica, para entrega de títulos da reforma agrária. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM) também estará presente.

Na sessão desta quinta-feira (13), Corrêa afirmou que o governador não estará presente e por isso, ele irá receber o presidente. “O governador me convocou e hoje é aniversário do governador. Me convidou para estar recebendo no Estado, porque hoje ele teve o compromisso em São Paulo com sua senhora e não consegue voltar, porque tinha um compromisso à noite".

Com isso, Corrêa ficou responsável de receber Bolsonaro. "O governador me pediu que eu o representasse amanhã na recepeção do presidente Bolsonaro junto com a ministra Tereza Cristina". 

Com isso, o amigo de Bolsonaro, o deputado estadual Coronel David (sem partido), vai representar a Casa de Leis. “Designo nesse momento para representar a Assembleia o deputado Coronel David até pelo seu histórico com o presidente”.

Jornal Midiamax