Política

'Povo caiu fora', diz Amarildo a David em discussão sobre governo Bolsonaro na Assembleia

Deputados tiveram microfones cortados após exaltação no grande expediente

Dândara Genelhú Publicado em 27/10/2021, às 10h19

Amarildo apontou situação de fome agravada no país.
Amarildo apontou situação de fome agravada no país. - Foto: Reprodução.

Mais uma vez o agravo da fome no Brasil gerou discussão na sessão da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). Nesta quarta-feira (27), o deputado Amarildo Cruz (PT) afirmou que “o povo caiu fora” do governo Bolsonaro durante embate com o Coronel David (sem partido).

A discussão foi iniciada com apontamentos de Amarildo sobre matérias jornalísticas que relatam a situação de fome no Brasil. “Não deve haver uma tragédia maior para o ser humano”, lamentou.

Assim, afirmou ser preciso “fazer alguma coisa concreta nesse sentido, além de debater, de fortalecer e todo dia cobrar” medidas incisivas. Durante a fala, o deputado Coronel David pediu espaço no grande expediente.

“Vou conceder mesmo já sabendo o que o senhor vai falar”, rebateu Amarildo. Coronel David lembrou que, na sessão da última terça-feira (26), o deputado do PT já havia usado a tribuna para questionar o governo federal.

“Como sempre, por fazer parte do PT, muda muito as informações que circulam na grande mídia, que usa algumas informações para distorcer o governo federal”. O Coronel disse que, apesar de se afligir sobre a questão da fome, “essa é a maior demonstração de que o presidente Lula não acabou com a pobreza do Brasil”.

O deputado defendeu que o fim da fome “é uma grande mentira, vocês nos deixaram uma herança maldita, mas garanto que vamos resolver. O governo Lula deixou esse país quebrado”. Apontando que Jair Bolsonaro tem “um governo com seriedade”, Coronel ressaltou que “a cada fala de vossa excelência, estarei aqui para demacará-lo”.

“Estaremos juntos, eu desmascarando cada farsa desse governo corrupto que vossa excelência defende”, rebateu Amarildo. O deputado petista ainda pediu que o parlamentar bolsonarista aponte “a corrupção que imputa o ex-presidente Lula”.

Momento em que Coronel repetiu diversas vezes que o ex-presidente Lula foi preso. “Nem o Moro conseguiu, se o senhor tem provas, o senhor entrega lá na PGR”, defendeu Amarildo.

Então, Amarildo afirmou que “o povo já percebeu a mentira que vocês criaram e é por isso que a partir de hoje vocês perdem a eleição. Esse é o desespero da vossa excelência, perder a eleição porque o povo caiu fora”. Assim, Coronel David disse: “Pode gritar mais alto, a razão não assiste vossa excelência”.

Alterados, os deputados passaram o tempo do grande expediente e tiveram os microfones cortados na transmissão da sessão mista. No entanto, a palavra foi retomada com o deputado Amarildo, já que estava inscrito no grande expediente e pediu para encerrar a fala.

Na retomada, Amarildo propôs que os deputados trocassem matérias sobre os presidentes que defendem e apontassem quais eram fake news. Ao Jornal Midiamax, o deputado Coronel David afirma que questionou "o senhor agora cessou?" após a sugestão do colega parlamentar.

E continuou: “Pode gritar que não tenho medo de grito, eu vou acabar com essa palhaçada de governo do PT, governo de ladrão, um governo corrupto”. Por fim, o deputado Amarildo rebateu afirmando que a “a dificuldade quem tem é a vossa excelência, o povo sabe que na época do Lula não tinha gente na rua passando fome”.

A discussão foi encerrada para início das votações, foi necessário o corte dos microfones novamente. Também fizeram parte das falas os deputados Eduardo Rocha (MDB) e Paulo Corrêa (PSDB).

Os dois admitiram a situação precária no cenário brasileiro, mas destacaram que o governo do Estado atua no combate à fome. Foi citado o programa Mais Social, que distribui R$ 200 mensais para famílias em vulnerabilidade, para que façam uma compra. Neste momento, Amarildo agradeceu o governo estadual, “porque não foram todos os estados que conseguiram fazer isso”.

*Texto alterado às 8h35 da quinta-feira (28), para alteração da fala do deputado Coronel David, a pedido do mesmo. A citação anterior, no entanto, corresponde ao registro em áudio da sessão, disponíveis nos canais oficiais da Alems.

Jornal Midiamax