Política

Policiais civis aprovam projeto com redução do prazo para classe especial e aguardam votação na Assembleia

Nova proposta teria reduzido em três anos o prazo para promoção da classe especial

Dândara Genelhú Publicado em 22/11/2021, às 14h34

Novo texto deve ser protocolado pelo Poder Executivo na Alems.
Novo texto deve ser protocolado pelo Poder Executivo na Alems. - Foto: Reprodução | Sinpol-MS.

Em assembleia, policiais civis de Mato Grosso do Sul aceitaram o projeto de reestruturação do Governo do Estado, que teria reduzido o prazo para que os agentes atinjam a classe especial — última classe da categoria. A votação foi realizada no último sábado (20), pelo Sinpol-MS (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul).

O presidente da Sinpol-MS, Giancarlo Miranda, havia explicado ao Jornal Midiamax que o novo texto do Governo prevê 21 anos para que a classe especial seja atingida.A proposta teria reduzido em três anos o tempo para a promoção, já que o primeiro projeto define 24 anos como prazo.

Assim, a proposta foi apresentada para quase 500 policiais. “Para ver se essa proposta teria a ratificação da categoria e também se nós precisássemos iríamos para o RGA (Revisão Geral Anual)”, explicou Giancarlo. Foram 365 votos favoráveis e 104 contrários ao projeto de reestruturação de carreira.

Ainda assim, os policiais esperam avanços no texto, que precisa ser encaminhado oficialmente pelo Governo do Estado para tramitação na Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). “Esperamos que nós consigamos avançar em algumas mudanças no projeto para que a gente tenha menos prejuízos nas promoções para policiais civis”, afirmou.

Quando estiver tramitando na Casa, os projetos com alterações do Governo ainda precisam ser votados e aprovados pelos deputados estaduais. “Após a aprovação desse projeto, que nós consigamos manter o diálogo e construir algumas propostas que visem melhorar cada vez mais o trabalho e valorização dos policiais”, espera o representante da classe.

Jornal Midiamax