Política

Em dia com recorde de mortes, Bolsonaro muda discurso na TV e diz que 2021 será ano da vacinação contra covid

Em dia com recorde de mortes devido a covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mudou o discurso na TV e disse que 2021 será ano da vacinação contra covid.  O presidente fez o pronunciamento na TV e rádio na noite desta terça-feira (23). “Estamos em um momento de uma nova variante do coronavírus, que […]

Diego Alves Publicado em 23/03/2021, às 21h12

Reprodução
Reprodução - Reprodução

Em dia com recorde de mortes devido a covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mudou o discurso na TV e disse que 2021 será ano da vacinação contra covid.  O presidente fez o pronunciamento na TV e rádio na noite desta terça-feira (23).

“Estamos em um momento de uma nova variante do coronavírus, que infelizmente tem tirado a vida de muitos brasileiros, desde o começo eu disse que tínhamos dois grandes desafios, o vírus e o desemprego, em nenhum momento o governo deixou de tomar medidas importantes, tanto para combater o coronavírus como para combater o caos na economia, que poderia gerar desemprego e fome. Quero destacar que hoje somos o quinto pais que mais vacinou no mundo. Temos mais de 14 milhões de vacinados e mais de 32 milhões de doses de vacinas distribuídas”, disse.

Bolsonaro também citou os acordos com a AstraZeneca e o Covaxin pela vacina de Oxford e a liberação de créditos para a compra da CoronaVac, que só foi feita em dezembro do ano passado. “Sempre afirmei que adotaríamos qualquer vacina desde que aprovada pela Anvisa, e assim foi feito. Hoje somos produtores de vacina em território nacional. Em poucos meses, seremos autossuficientes na produção de vacinas”, disse.

Veja o pronuniciamento:

Jornal Midiamax