Na CPI da Covid, senadora de MS revela que teve problemas no fígado após usar Ivermectina

Senadora Soraya Thronicke (PSL) questionou o crescimento da produção do medicamento
| 11/08/2021
- 22:04
Na CPI da Covid, senadora de MS revela que teve problemas no fígado após usar Ivermectina
Foto: Reprodução.

Nesta quarta-feira (11), senadores participam da para esclarecer detalhes sobre a forma de enfrentamento da pandemia no Brasil. Durante a sessão no Senado, a parlamentar eleita em Mato Grosso do Sul, (PSL), revelou que tomou Ivermectina e sofreu de problemas no fígado por causa da medicação.

A senadora questionou o diretor da Vitamedic, Jailton Batista, sobre o aumento da produção da Ivermectina. O medicamento foi utilizado amplamente no Brasil para combate ao coronavírus.

Relatórios da empresa apontam aumento de 1.105% nas vendas da Ivermectina em 2020, ano que eclodiu a pandemia. No entanto, não há estudos que comprovam a eficácia do medicamento contra a Covid-19.

“Esse estímulo à aquisição desse medicamento e da automedicação já levou muitas pessoas a terem hepatites derivadas da utilização desenfreada desse medicamento”, disse ela. Neste momento, a senadora revelou que fez uso do medicamento quando estava infectada pelo coronavírus.

“Eu mesma tive [problemas no fígado], tomei a Ivermectina, acho que até de vocês [Vitamedic]. Sou leiga no assunto, acreditei, não precisava de receita, fui a uma farmácia e tive um problema sério de fígado”, detalhou sobre a situação.

Além disso, ela disse que se não tivessem pedido para ela interromper o uso da medicação, o quadro poderia ser pior. “Eu sou uma dessas vidas, mas que foi salva. Porque se não tivessem me dito ‘acorda, porque esse problema que você está tendo é por causa da Ivermectina’, eu ia continuar”, concluiu.

Veja também

Procuradoria-Geral de Maracaju afirma que aguardam notificação judicial sobre a condenação de Rogério Bezerra, preso por homicídio

Últimas notícias