Deputados federais e representantes de agências e institutos se reúnem na próxima quinta-feira (15) para discutir a crise hídrica na Bacia do Rio e as ameaças ao Pantanal. O debate será feito em audiência pública na Câmara dos Deputados, convocada pela Comissão Externa sobre queimadas nos biomas brasileiros.

A discussão foi proposta pela deputada Professora Rosa Neide (PT-MT), presidente do colegiado temporário. Segundo a justificativa da parlamentar para a realização da audiência, o Rio Paraguai registra o pior nível dos últimos 50 anos e a escassez de chuvas na região já afetou mais de 80% das propriedades rurais no Pantanal. 

“Em Porto Murtinho a média seria 436 centímetros acima do nível mínimo e a régua mostra apenas 148, com diminuição constante. Na estação fluviométrica de Cáceres, o nível equivale aos valores mínimos já observados para esse período do ano, considerando toda sua série histórica de dados (1965-2021). Em Ladário, a previsão é de que em outubro, o nível fique em 40 centímetros abaixo do mínimo prejudicando não apenas a navegação, como também o abastecimento das cidades”, completou a deputada.

Representantes da ANA (Agência Nacional de Águas), do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) foram convidados para a audiência.

Também devem participar do encontro a pesquisadora da Embrapa Pantanal e da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) Débora Fernandes Calheiros, bem como integrantes do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de ) e da Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Mato Grosso.

A audiência está marcada para começar às 14h (de Brasília) e terá transmissão interativa. O único deputado federal de Mato Grosso do Sul a integrar a Comissão Externa sobre queimadas em biomas brasileiros é (PT).