Política

Câmara reabre plenário para público após ano de restrições por causa da pandemia

Está prevista votação de cinco projetos de lei nesta terça-feira (21)

Mayara Bueno Publicado em 21/09/2021, às 08h28 - Atualizado às 08h46

Plenário da Câmara Municipal de Campo Grande
Plenário da Câmara Municipal de Campo Grande - (Foto: Marcos Ermínio, Jornal Midiamax)

Nesta terça-feira (21), a Câmara Municipal de Campo Grande reabre o plenário para o público, sem restrição de limite até então adotado por causa da pandemia de Covid-19. Uso de máscara e distanciamento seguro continuam obrigatórios, além de higienização das mãos. Desde março de 2020, a Casa de Leis restringia o acesso ao prédio, devido às normas e agravamento da emergência em saúde pública.

Esta será a primeira reunião depois do decreto da Prefeitura de Campo Grande que retira limitações quanto à quantidade de pessoas em todos os locais, como lojas, restaurantes, shoppings e outros espaços fechados e abertos. O município liberou público de acordo com a permissão que cada lugar tem no alvará. Ou seja, se podem entrar 100 pessoas, este será o limite, não mais um percentual em cima da capacidade.

Mesmo com a possibilidade de acesso ao plenário, a sessão pode ser acompanhada ao vivo, a partir das 9h, pelo Facebook e YouTube da Casa de Leis. Hoje, há cinco projetos de lei pautados para discussão dos vereadores. Instituição da Medalha do Legislativo “Anjos da Guarda”, que homenageia os profissionais de saúde da linha de frente da covid-19, do vereador Victor Rocha (PP), está na lista.

Ainda, projeto de resolução que cria Medalha Legislativa "Dr. Rui de Oliveira Luiz" a ser concedida a todos os cidadãos que tenham se destacado no combate à criminalidade em Campo Grande. A proposta é de autoria do vereador Dr. Loester (MDB). Será analisada proposta do vereador Ronilço Guerreiro (Podemos), que declara de utilidade pública municipal a entidade “Koch El Shaday".

Duas medidas fecham a ordem do dia, a que institui Programa Municipal de Equoterapia, dos parlamentares Carlão (PSB) e João César Mattogrosso (PSDB), que está licenciado do cargo, e a criação do Programa de Contribuição Voluntária para o Fundo Municipal do Bem-estar Animal. A proposta é dos vereadores Tiago Vargas (PSD) e Carlão.

Jornal Midiamax