Política

Câmara de Campo Grande aprova crédito de R$ 2,4 milhões para emendas parlamentares

Vereadores ponderaram que projeto de lei veio sem todas as informações necessárias

Mayara Bueno Publicado em 19/10/2021, às 11h06 - Atualizado às 11h16

Vereadores durante sessão na Câmara Municipal de Campo Grande
Vereadores durante sessão na Câmara Municipal de Campo Grande - (Foto: Reprodução, Facebook)

Os vereadores aprovaram nesta terça-feira (19) projeto de crédito suplementar de R$ 2,4 milhões para atendimento de emendas parlamentares. Foram 24 votos favoráveis e nenhum contrário na Câmara Municipal de Campo Grande. A justificativa é necessidade de ajustes no orçamento municipal, de acordo com as 'reais necessidades'.

Segundo o texto, o dinheiro servirá para atendimento de emendas apresentadas pelos senadores Nelsinho Trad (PSD) e Soraya Thronicke, além dos deputados federais Bia Cavassa (PSDB), Luiz Ovando (PSL), Fábio Trad (PSD) e Rose Modesto (PSDB).

Junto com este pedido, o município apresentou proposta com crédito de R$ 507 mil - que não foi votado nesta terça - são para Agereg (Agência Municipal Regulação de Serviços), destinadas às despesas com suporte técnico e manutenção do sistema de transmissão de armazenamento de dados das estações hidrológicas, prestação de serviços de apoio administrativo do Instituto Mirim e prestação de serviços.

Votando sim, o vereador João Rocha (PSDB) ponderou que, na nota explicativa, faltaram dados. "Se vem com mais substância, não tenho dúvida do que vou votar, engradece o projeto [as explicações]. Essa é observeção, para que os técnicos façam nota com mais informações". Professor André (Rede) também citou que faltou apontamento sobre anulação de despesas, por exemplo.

"Os vereadores não querem atrapalhar a cidade, mas tem de ter documentação [projetos de leis com pedidos de crédito suplementar], os parlamentares têm razão nisso", encerrou o presidente da Casa de Leis, vereador Carlão (PSB).

Jornal Midiamax