A escalada do em está mobilizando o parlamento municipal. Um exemplo disso é o vereador Bebeto (PTB), que também é líder da prefeita Délia Razuk na Câmara Municipal que sugeriu a participação do Exército Brasileira nas ações de combate à pandemia na Reserva Indígena.

No entendimento do vereador,  os agentes municipais de Saúde, juntamente com a (Secretaria Especial de Saúde Indígena) já desenvolvem um trabalho local, porém com o apoio do Exército, as ações de conscientização,  enquanto medidas de higiene e uso de máscaras poderiam ser ampliadas.

“Vejo como extremamente necessária algumas medidas visando à proteção destes povos junto com o Exército Brasileiro, considerando as particularidades étnica e cultural, bem como as dificuldades enfrentadas nas aldeias, como o saneamento básico, escasso”, justificou o parlamentar.

A indicação foi protocolada na Câmara Municipal, endereçada a prefeita Délia Razuk, com cópias ao secretário estadual de Saúde, , ao comandante da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, general Eduardo Tavares Martins, ao coordenador da SESAI/MS, Fernando de Souza e ao membro do Comitê Gerenciamento de Crise do Coronavírus, Frederico Oliveira Weissinger.