Política

PTB lança candidatura de Wilson Matos, o primeiro indígena a disputar prefeitura de Dourados

Em convenção na tarde desta quarta-feira (16), o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) oficializou a candidatura de Wilson Matos a prefeitura de Dourados, a 225 km de Campo Grande. Com origens terena, Matos será o primeiro candidato indígena a disputar a administração da cidade. Sem nome ainda para o cargo de vice, o partido pode firmar […]

Mariane Chianezi Publicado em 16/09/2020, às 17h37 - Atualizado às 17h48

Wilson Matos é candidato a prefeitura de Dourados pelo PTB | Foto: Marcos Morandi, Midiamax
Wilson Matos é candidato a prefeitura de Dourados pelo PTB | Foto: Marcos Morandi, Midiamax - Wilson Matos é candidato a prefeitura de Dourados pelo PTB | Foto: Marcos Morandi, Midiamax

Em convenção na tarde desta quarta-feira (16), o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) oficializou a candidatura de Wilson Matos a prefeitura de Dourados, a 225 km de Campo Grande. Com origens terena, Matos será o primeiro candidato indígena a disputar a administração da cidade.

Sem nome ainda para o cargo de vice, o partido pode firmar uma coligação com o PDT (Partido Democrático Trabalhista). Não filiada a tempo ao partido, Délia Razuk não concorrerá à reeleição e não estava presente no evento da legenda.

Wilson Matos é filho de mãe terena e pai não-indígena de família tradicional douradense, ele é morador da aldeia Jaguapiru. O advogado já está há algum tempo na vida política e tentou entrar na Câmara Legislativa em eleições passadas, mas não chegou a ser eleito.

Erro interno

A respeito da prefeita Délia Razuk não constar na lista de filiados do PTB, Neno Razuk afirmou nesta terça-feira (15) que “essa situação já era de conhecimento do partido há longo tempo” e poderia, segundo ele, ter sido revertida judicialmente como em outros casos que já aconteceram.

“Foi um erro interno de uma funcionária do partido, que aconteceu com as ficha, e não foi revertido porque como já havia comunicado há muito que ela (Délia) não seria candidata, resolvemos esperar. E uma situação normal e agora ela faz a filiação”, explicou Neno Razuk.

Jornal Midiamax