Política

Maiores cidades de MS elegeram prefeitos com idades entre 35 e 70 anos em 2020

A média de idade entre os eleitos nos 6 maiores colégios eleitorais de Mato Grosso do Sul é de 56 anos. O cálculo considera os dados fornecidos pelos candidatos ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de MS) relativo aos vencedores em Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã e Sidrolândia. O número revela que, entra […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 16/11/2020, às 11h53 - Atualizado às 16h12

De 34 a 70 anos: eleitos e reeleitos nas 6 maiores cidades de MS | Foto: TRE-MS | Reprodução
De 34 a 70 anos: eleitos e reeleitos nas 6 maiores cidades de MS | Foto: TRE-MS | Reprodução - De 34 a 70 anos: eleitos e reeleitos nas 6 maiores cidades de MS | Foto: TRE-MS | Reprodução

A média de idade entre os eleitos nos 6 maiores colégios eleitorais de Mato Grosso do Sul é de 56 anos. O cálculo considera os dados fornecidos pelos candidatos ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de MS) relativo aos vencedores em Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã e Sidrolândia. O número revela que, entra ano e sai ano, e o perfil dos eleitos pouco ou nada muda, contemplando basicamente homens brancos na faixa dos 50 anos.

Com candidatura sub judice, o prefeito eleito de Sidrolândia, Daltro Fiuza (MDB) é o mais velho entre os eleitos no domingo (15) nestas 6 cidades. Com 70 anos completos em 2020, Fiuza conquistou 46,44% dos votos no município, que fica a cerca de 70 km de Campo Grande.

Nestas seis cidades, a propósito, quatro reelegeram candidatos que não fogem à “regra”: em Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), que tem 54 anos, permanecerá mais quatro anos no comando da Capital de MS, deixando o cargo na casa dos 58. Em Corumbá, Marcelo Iunes (PSDB), com 49 anos, também foi reeleito e deverá estar com 54 quando sair da prefeitura. Ângelo Guerreiro (PSDB), prestes a completar 52 anos, deve sair da prefeitura de Três Lagoas com 56 anos. Reeleito em Ponta Porã, Hélio Peluffo (PSDB) tem 59 e sairá do executivo municipal com 63.

Mais velho no geral tem 82

Maiores cidades de MS elegeram prefeitos com idades entre 35 e 70 anos em 2020
Mais novo e mais velho prefeitos eleitos em MS têm 25 e 82 anos | Foto: TRE-MS | Reprodução

Neste universo, o único candidato que destoa do “padrão MS”, por assim dizer, é Alan Guedes (PP), eleito aos 34 anos novo prefeito de Dourados, a segunda maior do Estado, com 33,09% dos votos. Guedes, a propósito, derrotou outro candidato bem dentro do padrão: o deputado estadual Barbosinha (DEM), que tem 54 anos e levou 30,59% dos votos, ficando em segundo lugar, com diferença de apenas 2.592 votos.

Os recordes etários entre mais jovens e mais velhos dos vencedores nas 6 cidades, no entanto, perdem feio para os eleitos mais velho e mais novo em MS, considerando todos 79 os municípios: com 25 anos, Lucas Foroni (MDB), é o prefeito eleito de Rio Brilhante, com 38,98% dos votos, sendo o mais jovem destas eleições. Por outro lado, Akira Otsubo (MDB), eleito em Bataguassu com 50,99% dos votos válidos, é o mais velho em MS, com 82 anos. Ele também é o único candidato entre os prefeitos eleitos que declarou cor amarela, sendo pequeno ponto de contraste entre eleitos de cor branca.

Só 6% são mulheres

Maiores cidades de MS elegeram prefeitos com idades entre 35 e 70 anos em 2020
Prefeitas eleitas de MS | Foto: TRE-MS | Reprodução

Dos 79 prefeitos eleitos em MS na noite do domingo (15), somente 5 deles – 6% do total – são mulheres. São elas: Rhaiza Matos (PSDB), de Naviraí; Cleidiane Areco Matzembacher (PSD), de Jardim; Marcelo Ribeiro Lopes (PSDB), de Corguinho; Ilda Machado (PSD), de Fátima do Sul; e Gerolina Alves (PSD), de Água Clara.

O número é pouco expressivo e revela que ainda há grandes discrepâncias na representatividade feminina nos poderes, mesmo com mulheres sendo a maioria do eleitorado. Isso se revela até mesmo no número de candidaturas: apenas 30 destas 79 cidades lançaram mulheres ao cargo máximo do Executivo Municipal Executivo Municipal.

Jornal Midiamax