Política

Com segundo maior colégio eleitoral de MS, mais de 164 mil eleitores podem ir às urnas em Dourados

Em eleição concorrida, sete candidatos disputam o voto de 164.395 eleitores cadastrados pela Justiça Eleitoral em Dourados, segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul. A briga por uma das 19 vagas na Câmara Municipal também é acirrada, com 356 postulantes à 19 vagas. A eleição majoritária em Dourados é disputada por Alan Guedes […]

Marcos Morandi Publicado em 15/11/2020, às 09h37

Com ar de interior, Dourados é a segunda maior cidade de MS. (Foto: Franz Mendes)
Com ar de interior, Dourados é a segunda maior cidade de MS. (Foto: Franz Mendes) - Com ar de interior, Dourados é a segunda maior cidade de MS. (Foto: Franz Mendes)

Em eleição concorrida, sete candidatos disputam o voto de 164.395 eleitores cadastrados pela Justiça Eleitoral em Dourados, segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul. A briga por uma das 19 vagas na Câmara Municipal também é acirrada, com 356 postulantes à 19 vagas.

A eleição majoritária em Dourados é disputada por Alan Guedes (PP), Barbosinha (DEM), Jeferson Bezerra (PMN), Professor João Carlos (PT), Mauro Thronicke (PSL), Racib Harb (Republicanos) e Wilson Mattos (PTB).

O novo prefeito de Dourados irá administrar o município mais populoso do interior de Mato Grosso do Sul, com 222 mil habitantes, segundo estimativa mais recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Com a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) já aprovada pela Câmara Municipal de Vereadores, o prefeito eleito de Dourados terá um orçamento de R$ 1.164.000.000,00. A cifra bilionária está dividida em duas partes.

A primeira é a Fiscal, que terá R$ 700.364.350,00 (setecentos milhões e trezentos e sessenta e quatro mil e trezentos e cinquenta reais) e o Orçamento da Seguridade Social em R$ 463.635.650,00 (quatrocentos e sessenta e três milhões e seiscentos e trinta e cinco mil e seiscentos e cinquenta reais).

Jornal Midiamax