Política

Após anúncio de aumento em parquímetros da FlexPark, vereador questiona Agereg

O aumento no valor da hora do estacionamento no Centro de Campo Grande foi assunto de requerimento aprovado pelos vereadores nesta quinta-feira (6). Proposto pelo vereado Papy (SD) o pedido vai questionar a Agereg (Agência Municipal de Regulação) detalhes do aumento que ainda está sob análise do prefeito Marquinhos Trad (PSD). Nesta quarta, o diretor-presidente […]

Aliny Mary Dias Publicado em 06/02/2020, às 13h42

Estacionamento do Centro, administrado pela Flexpark. ( Henrique Kawaminami, Arquivo Midiamax, Arquivo)
Estacionamento do Centro, administrado pela Flexpark. ( Henrique Kawaminami, Arquivo Midiamax, Arquivo) - Estacionamento do Centro, administrado pela Flexpark. ( Henrique Kawaminami, Arquivo Midiamax, Arquivo)

O aumento no valor da hora do estacionamento no Centro de Campo Grande foi assunto de requerimento aprovado pelos vereadores nesta quinta-feira (6). Proposto pelo vereado Papy (SD) o pedido vai questionar a Agereg (Agência Municipal de Regulação) detalhes do aumento que ainda está sob análise do prefeito Marquinhos Trad (PSD).

Nesta quarta, o diretor-presidente da agência, Vinícius Leite, disse ao Jornal Midiamax que a hora do estacionamento nos parquímetros administrados pela Flexpark passará de R$ 2,40 para R$ 2,78. A concessionária pede que o valor seja fixado em R$ 3,50.

O contrato entre a FlexPark e o município já foi reajustado quatro vezes e conforme Leite, o aumento será encaminhado via despacho para a prefeitura e só começa a valer após decreto do prefeito Marquinhos Trad.

No requerimento aprovado pelos vereadores na sessão desta quinta, Papy questiona os detalhes do contrato que subsidiam a possibilidade de aumento e como a porcentagem foi definida. A Agereg terá prazo de 15 dias para responder aos questionamentos.

Reajuste e indenização

A Justiça determinou à Prefeitura de Campo Grande que reajuste a tarifa de estacionamento do Centro e ainda indenize a Flexpark, empresa que administra o serviço, por perdas e danos desde 2013. Hoje, para estacionar nas vias centrais, é cobrado R$ 2,40 a hora, valor que, segundo cálculos da Justiça, pode chegar a R$ 3,31.

A indenização terá de ser calculada por um perito e levando em consideração a diferença do que o Executivo municipal e a empresa receberia, ano a ano, em que não houve correção. Segundo o advogado da Flexpark, Lucas Abdul Ahad, do cálculo final, será reduzido 28,5%, que é a cota do município.

A indenização terá de ser calculada por um perito e levando em consideração a diferença do que o Executivo municipal e a empresa receberia, ano a ano, em que não houve correção. Segundo o advogado da Flexpark, Lucas Abdul Ahad, do cálculo final, será reduzido 28,5%, que é a cota do município.

Jornal Midiamax