Política

Reinaldo diz que não precisará intervir para evitar disputa entre Beto e Rose

Governador Reinaldo Azambuja voltou a prever consenso entre os deputados federais Beto Pereira e Rose Modesto nas prévias pelo comando regional do PSDB. Apontado pelos correligionários como terceira via, o tucano acredita que não será necessária sua intervenção na disputa pela direção estadual da sigla, desejada por ambos parlamentares. Reinaldo repetiu, nesta sexta-feira (5), o...

Maisse Cunha Publicado em 05/04/2019, às 12h56 - Atualizado às 13h14

Presidente crava Reinaldo como conciliador, mas governador afirma que não será preciso (Foto: Minamar Junior)
Presidente crava Reinaldo como conciliador, mas governador afirma que não será preciso (Foto: Minamar Junior) - Presidente crava Reinaldo como conciliador, mas governador afirma que não será preciso (Foto: Minamar Junior)

Governador Reinaldo Azambuja voltou a prever consenso entre os deputados federais Beto Pereira e Rose Modesto nas prévias pelo comando regional do PSDB. Apontado pelos correligionários como terceira via, o tucano acredita que não será necessária sua intervenção na disputa pela direção estadual da sigla, desejada por ambos parlamentares.

Reinaldo repetiu, nesta sexta-feira (5), o discurso de “maturidade” na escolha de um nome consensual para evitar um eventual racha no partido, embora não descarte uma disputa voto a voto.

“Não necessita o governador para buscar o consenso. Acho que o partido terá maturidade da escolha de um nome consensual entre um e outro que evite uma disputa, um racha. Agora, se tiver que ter disputa também, aí é o voto que vai decidir quem será”, avaliou, lembrando que desde 1995 não há disputa a fio em torno do comando da sigla.

Azambuja também ponderou que independente da preferência da executiva estadual, os rumos da sigla não serão definidos apenas pela figura do presidente, afinal, conforme o tucano, “o partido não é feito só pelo presidente, nada se decide com um nome só”.

“O partido é plural, quem decide as questões partidárias é a executiva e o diretório. Então, se tiver que ter uma votação, não basta só a vontade do presidente, precisa passar pela executiva e ter a maioria dos votos para qualquer deliberação”, lembra.

Presidente municipal crava que Reinaldo deve conciliar ânimos

Presidente do PSDB de Campo Grande, o vereador João César Mattogrosso crava que não haverá disputa entre Beto e Rose. Caso nenhum dos dois abra mão, segundo o tucano, o governador Reinaldo Azambuja deve assumir a responsabilidade de conciliar os ânimos.

“Com certeza vai ser em consenso. Não vai ter disputa, com toda certeza. Ou vão abrir mão um para o outro, ou então vão abrir mão para o governador, mas disputa não vai haver não”, garante Mattogrosso. Questionado sobre a possibilidade de Beto ou Rose não abrirem mão, o presidente da Capital é enfático: “Aí a gente passa para o governador”.

O diretório tucano da Capital será o último de Mato Grosso do Sul a eleger seus dirigentes, no próximo dia 14 de abril. Mattogrosso tem reeleição praticamente garantida, pois é o cabeça da única chapa inscrita para o pleito.

“Só se eu perder para o não”, brinca. A chapa ainda conta com os colegas da Câmara João Rocha e Delegado Wellington e o adjunto da Segov (Secretaria de Governo e Gestão Estratégica), Flávio César, como vice.

Jornal Midiamax