Política

Para evitar queimaduras, deputado quer proibir produto perigoso no slime e gelecas

O deputado estadual Jamilson Name (PDT) quer proibir através de projeto de lei, a utilização de bórax em produção dos famosos slimes e gelecas, destinados para crianças. O projeto está com prazo aberto para conhecimento dos outros parlamentares e oferecimentos de emendas até o dia 4 de junho. Com número de 130/2019, a justificativa do […]

Renata Volpe Publicado em 31/05/2019, às 11h15 - Atualizado às 17h01

Uso do bórax no slime ou geleca poode causar queimaduras (Reprodução, Web)
Uso do bórax no slime ou geleca poode causar queimaduras (Reprodução, Web) - Uso do bórax no slime ou geleca poode causar queimaduras (Reprodução, Web)

O deputado estadual Jamilson Name (PDT) quer proibir através de projeto de lei, a utilização de bórax em produção dos famosos slimes e gelecas, destinados para crianças. O projeto está com prazo aberto para conhecimento dos outros parlamentares e oferecimentos de emendas até o dia 4 de junho.

Com número de 130/2019, a justificativa do projeto de lei deve-se ao bórax ser um produto alcalino e que é encontrado em produtos de limpezas domésticos e industriais.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) suspendeu em 2001, a comercialização do produto Meleca Louca, por conter o bórax. De acordo com a Agência, se esse produto for usado em alta concentração, pode causar intoxicação, hipotermia, insuficiência renal, alterações gastro-intestinais e erupções cutâneas.

A produção do slime contém cola branca, resina, corante e bórax, que serve para dar consistência.

INTOXICAÇÃO

Em São Paulo, uma menina foi internada com quadro de vômitos, por fazer muitos slimes. Ela tem um Instagram com 1.500 seguidores onde postava todos os dias, a produção da geleca.

A intoxicação aconteceu pelo manuseio, ou seja, absorção da pele.

Jornal Midiamax