Política

Dagoberto avalia que Simone seria nome de consenso para assumir ministério

Para o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) o nome de Simone Tebet (MDB) agradaria a todos da bancada federal de Mato Grosso do Sul para assumir o Ministério da Integração Nacional. Segundo ele seria um nome de consenso. “Tem o nosso apoio. A bancada gosta muito dela”, declarou o deputado federal em entrevista ao Jornal […]

Daiany Albuquerque Publicado em 09/05/2019, às 19h11 - Atualizado em 10/05/2019, às 08h21

O deputado federal Dagoberto Nogueira (Foto: Agência Câmara)
O deputado federal Dagoberto Nogueira (Foto: Agência Câmara) - O deputado federal Dagoberto Nogueira (Foto: Agência Câmara)

Para o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) o nome de Simone Tebet (MDB) agradaria a todos da bancada federal de Mato Grosso do Sul para assumir o Ministério da Integração Nacional. Segundo ele seria um nome de consenso.

“Tem o nosso apoio. A bancada gosta muito dela”, declarou o deputado federal em entrevista ao Jornal Midiamax, na tarde desta quinta-feira (9).

De acordo com o parlamentar, a ida de Simone para o Ministério ajudaria a destravar muitos projetos para a área, que beneficiariam Mato Grosso do Sul. “É muito bom para o Estado, tenho dois projetos nessa área: a criação do Banco de Desenvolvimento do Centro Oeste e Áreas de livre comércio de Corumbá e Ponta Porã”.

O nome da senadora, que é presidente da CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) do Senado, ganhou notoriedade no Palácio do Planalto depois que ela abdicou de sua candidatura à presidência da Casa em nome de Davi Alcolumbre (DEM-AP), que acabou se elegendo.

Após esse ato a senadora ganhou aliados no Senado e também no DEM, partido que está na base do Governo Federal. A indicação para ocupar a Integração e o Ministério das Cidades, recriados nesta semana com a extinção do Ministério do Desenvolvimento Regional, ficaria a cargo de Alcolumbre e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Desde que o governo sinalizou a preferência por nomes do MDB, ambos teriam sido procurados por diversos parlamentares, deixando a disputa acirrada. Nos bastidores, há uma ala da sigla que articula a indicação de Simone Tebet.

Além de Simone, também estão entre os cotados o senador Fernando Bezerra Coelho (PE), que já ocupou a pasta no primeiro mandato de Dilma Roussef (PT), de 2011 a 2013, e Romero Jucá (RO).

A Medida Provisória 870 que, entre outras coisas, recria o Ministério da Integração Nacional e o Ministério das Cidades, após a extinção do Ministério do Desenvolvimento Regional, está em tramitação na Câmara dos Deputados e no Senado e deverá ser votada até o fim deste mês.

Jornal Midiamax