Política

Barbosinha diz que se Marquinhos for para o DEM, é nome para o governo

Líder do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Barbosinha (DEM) afirmou nesta terça-feira (16) que o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) seria uma das opções do partido para disputar o governo do Estado em 2022, caso mude de sigla. “Se o Marquinhos vier mesmo, virá para ser uma das […]

Evelin Cáceres Publicado em 16/04/2019, às 11h22 - Atualizado às 13h52

Líder de Reinaldo na ALMS (Foto: Luciana Nassar/ ALMS)
Líder de Reinaldo na ALMS (Foto: Luciana Nassar/ ALMS) - Líder de Reinaldo na ALMS (Foto: Luciana Nassar/ ALMS)

Líder do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Barbosinha (DEM) afirmou nesta terça-feira (16) que o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) seria uma das opções do partido para disputar o governo do Estado em 2022, caso mude de sigla.

“Se o Marquinhos vier mesmo, virá para ser uma das perspectivas do DEM para disputar o governo em 2022. E assim como ele nós já projetamos a Tereza Cristina, o Mandetta, que são ministros e o Murilo, que é vice-governador”, disse.

Barbosinha declarou que a conversa do DEM com Marquinhos é uma realidade e uma importante perspectiva para a política de Mato Grosso do Sul. “O prefeito é um excelente nome para qualquer partido, que o receberia de braços abertos. É um homem probo, íntegro, competente, honesto, técnico e tem experiência legislativa”, declarou, sem poupar elogios.

“Um partido que quer se fazer grande tem que ter grandes nomes e essa é a intenção do DEM. Nós já temos dois ministros, o vice-governador e cargos de segundo escalão, como os diretores da Sanesul e MS Gás”.

Sondado pelo DEM

O anúncio de que Marquinhos vai liderar o partido em Campo Grande ocorre poucos dias após lideranças do DEM convidarem o prefeito da Capital para integrar o partido. Líder do prefeito na Câmara, vereador Chiquinho Telles (PSD) chegou a revelar que não descartava eventual troca de sigla do chefe, mirando a reeleição.

Antes de tomar qualquer decisão, no entanto, Marquinhos afirmou que conversaria com os irmãos correligionários.

Jornal Midiamax