Política

Após projeto retirado, indicação pede desconto a motoristas de aplicativo

No mesmo dia em que o projeto de lei que regulamentaria o serviço de transporte por aplicativo foi retirado da Câmara Municipal, indicação lida na Tribuna da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) solicitou ao Governo a redução do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) na compra de veículos por motoristas […]

Danúbia Burema Publicado em 04/07/2019, às 15h52 - Atualizado às 15h54

Aplicativo de transporte no celular mostra trajeto de viagem. (Arquivo/Jornal Midiamax).
Aplicativo de transporte no celular mostra trajeto de viagem. (Arquivo/Jornal Midiamax). - Aplicativo de transporte no celular mostra trajeto de viagem. (Arquivo/Jornal Midiamax).

No mesmo dia em que o projeto de lei que regulamentaria o serviço de transporte por aplicativo foi retirado da Câmara Municipal, indicação lida na Tribuna da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) solicitou ao Governo a redução do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) na compra de veículos por motoristas de aplicativos, como Uber e Urban.

A indicação foi feita pelo deputado estadual Márcio Fernandes (MDB) com o intuito de conceder aos motoristas o mesmo benefício já existente aos taxistas que têm isenção na compra de carros novos.

Segundo informado pela assessoria de imprensa do parlamentar, o assunto já havia sido adiantado ao governador em reunião na noite de quarta-feira (03). Com a indicação, ele formalizou o pedido e aguarda resposta do Executivo.

Na avaliação do deputado, a isenção deve incentivar a compra de veículos em MS podendo ela ser inclusive mais vantajosa que o aluguel que é a solução encontrada por alguns motoristas.

Jornal Midiamax