Política

Vereadores devem renunciar comando de um ‘rachado’ PSB na Capital

Depois de mudança na presidência da executiva estadual, o PSB deve mudar de comando em Campo Grande, já que dois vereadores da sigla mostram descontentamento com a nova direção do partido. De acordo com o vereador Carlão, mais antigo membro da bancada pessebista na Câmara de Campo Grande, o presidente municipal do partido, o também […]

Ludyney Moura Publicado em 05/07/2018, às 11h51 - Atualizado às 17h12

Francisco e Carlão podem deixar já abriram mão do diretório municipal. (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)
Francisco e Carlão podem deixar já abriram mão do diretório municipal. (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal) - Francisco e Carlão podem deixar já abriram mão do diretório municipal. (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Depois de mudança na presidência da executiva estadual, o PSB deve mudar de comando em Campo Grande, já que dois vereadores da sigla mostram descontentamento com a nova direção do partido.

De acordo com o vereador Carlão, mais antigo membro da bancada pessebista na Câmara de Campo Grande, o presidente municipal do partido, o também vereador Veterinário Francisco, deve renunciar ao cargo. O substituto imediato é justamente Carlão, que já anunciou que não quer mais o posto.

Um dos motivos que teriam motivado a possível renúncia em massa da executiva municipal é o fato que inclusive uma nova sede do partido em Campo Grande já foi montada, sem que Francisco ou Carlão tivesse sido sequer informados.

“Se tiver formado um prédio, um espaço físico, para funcionar a (executiva) estadual e municipal e ele (Francisco) não está sabendo, isso é um erro grave. Então ele está com razão de querer entregar”, revelou Carlão.

O atual presidente da municipal do PSB não quis se pronunciar sobre os problemas internos da sigla, mas prometeu anunciar sua decisão na próxima segunda-feira (5).

“Acho que tem que colocar pessoas novas para assumir o partido. O partido tem que montar uma nova diretoria municipal. Com pessoas que têm tempo de fazer o partido e não estar ligados apenas a um grupo político. Acho que tem que colocar uma pessoa sem mandato. Se ele renunciar, eu renuncio junto”, frisou Carlão.

Apoio

Esta semana, o presidente regional do PSB, deputado federal Elizeu Dionizio, afirmou que o partido ainda estuda em qual palanque estará nas eleições de outubro. Além do convite para ser vice-governador na chapa do PDT, o PSDB também já teria sinalizado abrir espaço na coligação para a legenda.

Jornal Midiamax