Política

Tereza diz que futuro do DEM está nas mãos de Murilo e definição sai dia 25 de junho

Sem ‘paixões pessoais’ e com objetivo de chegar ao poder. Desta forma a deputada federal Tereza Cristina acredita que seu partido, o Democratas, deve pensar seu futuro nas eleições de 2018. Segundo ela, essa definição passa pelo atual mandatário da sigla em Mato Grosso do Sul. Tereza disse que o ex-prefeito de Dourados, e ex-vice-governador […]

Ludyney Moura Publicado em 08/06/2018, às 12h13

None

Sem ‘paixões pessoais’ e com objetivo de chegar ao poder. Desta forma a deputada federal Tereza Cristina acredita que seu partido, o Democratas, deve pensar seu futuro nas eleições de 2018. Segundo ela, essa definição passa pelo atual mandatário da sigla em Mato Grosso do Sul.

Tereza disse que o ex-prefeito de Dourados, e ex-vice-governador (da 1ª gestão de André Puccinelli), Murilo Zauith, é quem está organizando o futuro do partido, cortejado por tucanos e emedebistas.

“Como membro do partido prefiro candidatura própria, mas essa discussão está nas mãos do Murilo”, declarou a deputada, que revelou ainda que o DEM deve anunciar se lança candidato próprio, ou se alia a PSDB ou MDB, até o próximo dia 25 de junho.

Conversas

Segundo a parlamentar, o partido mantém diálogo aberto com todos os potenciais aliados, e que independente do histórico, ou vontade política de cada democrata, o importante é o projeto ‘de poder’ do DEM.

À exemplo do colega Luiz Henrique Mandetta, Tereza, que foi secretária estadual de Produção na gestão Puccinelli, destaca que um dos principais objetivos do partido é reforçar sua bancada na Câmara, o que garante percentual de acesso ao fundo partidário e ao tempo de TV referente à propaganda eleitoral.

“O partido não tem dono. Não é meu, do Zé Teixeira e ou do Mandetta. O importante é definir a melhor estrutura de poder. Temos que estruturar da melhor maneira possível para que partido tenha condições de eleger deputados”, finalizou Tereza Cristina.

Jornal Midiamax