Política

Fórum de Servidores quer agenda com Reinaldo para discutir reajuste de 2018

Entidades alegam perda salarial de 20%

Ludyney Moura Publicado em 20/03/2018, às 13h57

None

Entidades alegam perda salarial de 20%

Representantes do Fórum dos Servidores de Mato Grosso do Sul protocoloram na governadoria, um ofício pedindo uma audiência com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para iniciar as discussões sobre a data-base de 2018.

“Queremos iniciar a discussão revisão geral anual dos servidores estaduais. Em 2015 não tivemos (reajuste), em 2016 foi o abono e em 2017, foi de 2,94%. Esperamos que 2018 o governador receba entidades para discutir aumento um efetivo”, disse um dos representantes do Fórum, Giancarlo Miranda, presidente do Sinpol-MS (Sindicato dos Policias Civis de Mato Grosso do Sul).

As entidades sindicais que representam os mais de 70 mil servidores estaduais, alegam defasagem nos salários do funcionalismo público, e reclamam da ‘falta de diálogo’ por parte do governador.

“Há mais de dois anos não temos nenhum reajuste salarial, nosso salário está defasado em mais de 20% somando as perdas acumuladas dos últimos 3 anos e nós queremos dialogar com Governo do Estado e negociar o índice de reajuste 2018 para garantir justiça e valorização de nós servidores estaduais”, frisou o tenente Thiago Monaco Marques, presidente da Abssms (Associação Beneficente dos Subtenentes, Sargentos e Oficiais do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul).

O documento foi protocolado ontem, segunda-feira (19), na governadoria e pede um prazo de 48h para resposta do governo. Nele, as entidades mostram dados da inflação acumulada desde 2015, e alegam perdas salarias de 24%, ante ao que classificam de ‘ausência de política salarial respeitosa com o servidor’.

Jornal Midiamax