Ex e atual governador são alvos denúncias de suposto esquema de propina

O deputado federal e ex-governador Zeca do PT preferiu adotar um tom mais comedido ao analisar uma nova denúncia que envolve o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), de um suposto esquema de propinas em troca de licenças para o setor frigorífico.

“A gente tem que tomar cuidado com essas coisas e estou falando como deputado do PT, para não ter para uma mesma medida dois pesos, ou seja, quando fazem ataques sem nenhum elemento de prova contra o PT é mera difamação, quando fazem contra os outros vales. Que quero ver coisa concreta, chega de tanta elocubração”, frisou Zeca.Zeca defende Reinaldo e diz que novos acusadores ainda não mostraram provas

O governo de Azambuja foi alvo de uma denúncia, veiculada no Fantástico de ontem, domingo (28), na qual o ex-secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula (PSDB), é acusado de cobrar propina para liberar funcionamento de empresas do setor frigorífico. Um dos empresários denunciantes filmou a entrega de dinheiro a José Ricardo Guitti, conhecido como Polaco, que seria destinado ao tucano.

Para Zeca, a nova denúncia segue a mesma linha da delação de Wesley Batista, dono da JBS, que acusou o próprio petista, bem como André Puccinelli (PMDB) e Reinaldo Azambuja, de serem beneficiários de um suposto esquema de pagamento de propina em troca de benefícios fiscais.

O petista defende direto à defesa do governador e cobra que os denunciantes apresentam documentos que comprovem as supostas irregularidades. “A Constituição diz que o ônus da prova cabe a que acusa”, finalizou Zeca.