Deputado espera reforma política para definir seu futuro

Único representante do DEM na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Zé Teixeira pode deixar o partido para disputar as eleições em 2018. Além do compromisso assumido com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) as reformas políticas podem interferir na decisão do democrata.

Teixeira cita a possibilidade de Congresso aprovar mudanças para as próximas eleições, ou ainda do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) proibir coligações nas chapas proporcionais, o que lhe afetaria diretamente.Zé Teixeira pode deixar o DEM se Mandetta sair contra Reinaldo em 2018

“Eu não tenho bancada para me eleger, se fizer isso (proibir coligação nas proporcionais), vai ter uma janela, se tiver uma janela vou sair para um partido que eu possa me eleger, e esse partido tem que estar alinhado com Reinaldo Azambuja”, afirmou Zé Teixeira.

As discussões em torno do nome do deputado federal Luiz Henrique Mandetta para disputar a eleição majoritária em Mato Grosso do Sul no ano que vem, integram a discussão do DEM para lançar o senador Ronaldo Caiado, líder do partido no Senado, para disputa da Presidência da República.

Para Zé Teixeira reafirma seu compromisso com Azambuja, mas destaca o respeito pelo presidente estadual do partido, o próprio Mandetta, e pelo presidenciável da sigla.

“O Caiado homem extraordinário, preparado, um dos senadores que mais defende o setor que sustenta esse país, que é o agronegócio, e está na defesa do produtor nesse imposto desumano, arbitrário e inconstitucional, que é o Funrural. Mas, não enxergo que hoje, no momento, ele teria condições de aglutinar de vencer as eleições. Para marcar território vou num projeto que tenha possibilidade de vencer as eleições”, finalizou o deputado estadual.